Questões na prática

Clínica Médica

Cardiologia

Em caso de Síndrome Coronariana Aguda sem supradesnivelamento do segmento ST, aponte o fator que não é considerado fator preditor de alto risco:

A
Idade acima de 65 anos.
B
instabilidade hemodinâmica.
C
Dor precordial recorrente.
D
Quarta bulha do VE.
E
Cirurgia de revascularização prévia.
Homem de 23 anos apresenta quadro de dor em epigástrio há 48h com migração para FID e febre baixa. O cirurgião suspeitou de apendicite aguda e indicou a exploração com incisão de McBurney. Ao abrir o peritônio, o apêndice tinha aspecto normal, porém havia hiperemia e espessamento no íleo terminal e no mesentério, com digitação deste sobre a alça intestinal. Neste momento, qual o melhor procedimento do cirurgião?
Criança de 2 anos de idade, previamente hígida, chega à emergência sem resposta à dor. Mãe relata prostração súbita, acompanhada de sudorese. A criança foi vigiada nas 3 horas precedentes e não ingeriu nenhuma substância potencialmente tóxica. Ao exame físico, apresenta pulsos periféricos ausentes, pulso carotídeo fraco, mas com 310 bpm, tempo de enchimento capilar de 6 segundos, com frequência respiratória de 56 mpm. No monitor, apresenta complexos QRS menores que 0,08 segundos e ausência de onda P. Após manobras iniciais de suporte de via aérea e ventilação, qual a melhor conduta?
Entre as alterações laboratoriais abaixo, assinale aquela que NÂO ocorre em portadores de hipotireoidismo primário:
O adenoma hepático tem sua principal importância porque pode ser confundido com o carcinoma hepatocelular. Assinale dentre as alternativas abaixo a situação que não tem relação com o adenoma hepático:
Compartilhar