Questões na prática

Pediatria

Cirurgia

Cirurgia Pediátrica

Em lactente de 8 semanas suspeita-se de estenose hipertrófica do piloro. Um achado considerado patognomônico desta anormalidade e que indica o tratamento cirúrgico é :

A
a palpação da oliva pilórica no quadrante superior direito
B
a demonstração da estenose"em funil" em uma seriografia
C
ultrassonagrafia mostrando espessamento intermitente do piloro
D
o espessamento concêntrico-"em alvo"-do piloro em tomografia computadorizada
Paciente feminina, 55 anos, hipertensa e diabética, com história de dislipidemia e com índice de massa corpórea de 48 kg/m², procura atendimento no ambulatório de Cirurgia Bariátrica com desejo de realizar cirurgia de redução de estômago, estando apta para realizar o procedimento após avaliação rigorosa com equipe multidisciplinar. Foi indicado procedimento tipo misto como escolha cirúrgica. Assinale a alternativa que representa esta técnica.
Homem, 72 anos, procura o pronto-socorro com história de alteração de comportamento há 2 dias. O acompanhante afirma que o paciente faz tratamento com rivastigmina para quadro de alteração progressiva da memória e do pragmatismo há 3 anos, com diagnóstico de Mal de Alzheimer. Apesar do antecedente, a maneira como vem agindo neste período é muito diferente do seu habitual: não está dormindo à noite, apresenta inquietação psicomotora marcante e atitudes francamente bizarras. Exame psíquico: hipotenacidade, discurso tangencial e perplexidade. Às vezes fala e gesticula sozinho. Assinale a alternativa CORRETA:
Uma paciente com 3 anos de idade, com dextroposição da aorta, hipertrofia de ventrículo direito, estenose pulmonar infundibular e comunicação interventricular, deu entrada na emergência com crise hipóxica paroxística. O quadro é compatível com:
O estado de mal epiléptico é caracterizado pela presença de crises epilépticas com mais de 30 minutos de duração e exige tratamento imediato. Quando a despeito do tratamento instituído, persiste a atividade convulsiva, instala-se o estado de mal epiléptico refratário, cuja mortalidade é de cerca de 40% no adulto. A droga de escolha a se utilizar na criança que atinge esta fase (estado de mal epiléptico refratário) é:
Compartilhar