Questões na prática

Pediatria

Cirurgia

Cirurgia Pediátrica

Em lactente de 8 semanas suspeita-se de estenose hipertrófica do piloro. Um achado considerado patognomônico desta anormalidade e que indica o tratamento cirúrgico é :

A
a palpação da oliva pilórica no quadrante superior direito
B
a demonstração da estenose"em funil" em uma seriografia
C
ultrassonagrafia mostrando espessamento intermitente do piloro
D
o espessamento concêntrico-"em alvo"-do piloro em tomografia computadorizada
J.C.S., sexo masculino, 64 anos, recorreu ao Hospital São Paulo em Junho de 2002 na sequência de hematêmeses e melenas com 24 horas de evolução, acompanhadas de um episódio de lipotímia. Neste intervalo de tempo, negava dor abdominal, precordialgia, dispneia e "alterações do trânsito intestinal". Negava consumo de AINEs e terapêutica com agentes anticoagulantes. O doente referia a realização de by-pass aortobifemoral por aneurisma da aorta, intervenção realizada em 1998; e ainda HA controlada com antagonistas dos canais de cálcio. Apresentava-se consciente e colaborante, com palidez de pele e mucosas, hemodinamicamente estável, sem alterações na ausculta cardiopulmonar, bem como no exame abdominal, verificando-se a existência de melenas no toque retal. Analiticamente destacava-se anemia normocrômica normocítica (Hb: 10,5 g/dl - N:12,0 - 15,0 g/dl) e leucocitose com neutrofilia (21,000/L- N:4000 -11,000 - com 86% de PMN). O valor do azoto ureico era normal (8 mg/dl - N:4-16 mg/dl). Foi submetido à endoscopia digestiva alta que além de constatar a existência de sangue digerido e coágulos no lúmen gástrico, verificou uma lesão na 3ª porção do duodeno na qual se observava um coágulo aderente e, na sua porção mais inferior um segmento de uma malha metálica. Qual o seu diagnóstico e melhor conduta?
Os aneurismas da aorta abdominal (AAA) são de importância especial por se tratar daqueles mais frequentes na prática clínica. Na maioria das vezes são assintomáticos e detectados em exames de rotina ou de forma ocasional. Qual o principal fator de risco de ruptura do AAA.
A glomerulonefrite difusa aguda (GNDA) é uma doença:
Um paciente de vinte anos de idade, compareceu a uma unidade básica de saúde informando apresentar, havia três meses, tosse e chiados no peito os quais vêm se agravando progressivamente. Esse quadro tem se manifestado em associação com rinorreia e prurido nasal. O exame físico mostrou edema de cornetos nasais e sibilos expiratórios em ambas as regiões infraescapulares. Com base nesse caso clínico, julgue o item a seguir. Os sintomas apresentados pelo referido paciente e o exame do nariz dão margem ao diagnóstico de rinite alérgica.
Compartilhar