Questões na prática

Dermatologia

Em lesão maligna de pele cuja ressecção envolve grande perda supericial de tecido, sua reconstrução deve ser feita preferencialmente:

A
com enxerto fino.
B
com retalho microcirúrgico.
C
com grande e espesso retalho.
D
com enxerto de pele total.
E
mesmo sob forte tensão, com sutura bordo a bordo.
A respeito de crises convulsivas na infância, julgue o próximo item. Considere a seguinte situação hipotética. Uma mãe relatou que sua filha de 1 ano de idade sofrera convulsão generalizada de curta duração em vigência de um quadro febril (temperatura axilar de 39ºC). No momento do exame clínico, a menina não apresentou mais o quadro descrito pela mãe, que consistiu no primeiro episódio de convulsão da criança. Nesse caso clínico, é indicado o tratamento profilático com benzodiazepínicos até os cinco anos de idade.
Mulher, 23a, refere cardiopatia congênita diagnosticada na infância, porém sem acompanhamento médico. Apresenta dispneia aos pequenos esforços, anasarca e cianose apenas em membros inferiores. AS HIPÓTESES DIAGNÓSTICAS SÃO:
Homem, 40a, vítima de acidente automobilístico há 30 minutos, foi trazido pelo SAMU à unidade de emergência. Exame físico: descorado 3+/4+, consciente, Glasgow = 15, PA = 70 x 40 mmHg, FC = 140 bpm. Abdome: dor à palpação profunda, sem irritação peritoneal. Bacia: dor à mobilização, com sinal de instabilidade. Exames complementares: Hb = 6 mg/dl, tomografia computadorizada: hematoma retroperitoneal e disjunção do anel pélvico com fratura fechada da diáfise do fêmur esquerdo. Após infusão de 2.000 ml de cristaloide: FC = 150 bpm e PA = 65 x 35 mmHg. ALÉM DA REPOSIÇÃO VOLÊMICA, A CONDUTA É:
Homem, 62a, tabagista e ex-etilista, apresenta disfonia progressiva e odinofagia há 6 meses. Exame físico: linfonodomegalia cervical nível III à esquerda. O DIAGNÓSTICO CLÍNICO, OS EXAMES DE ESTADIAMENTO E DE CONFIRMAÇÃO DIAGNÓSTICA SÃO:
Compartilhar