Questões na prática

Clínica Médica

Neurologia

Em paciente com estenose da arteria carótida ao nivel do bulbo carótideo, o melhor exame não invasivo para avaliar sua extensão e:

A
Tomografia computadorizada
B
Ultrassonografia com doppler.
C
Arteriografia.
D
Pletismografia.
E
Exame clínico.
Uma mulher de 45 anos de idade foi admitida na Unidade de Emergência com febre, dor no hipocôndrio D e vômitos há 48 horas. Apresenta piora progressiva do quadro e, no momento, encontra-se sonolenta, confusa, com facies de sofrimento, desidratada (+++/4+) e ictérica (++/4+), com extremidades frias, pulsos finos, sem cianose. Sinais vitais: T = 39°C, FC = 130 bpm, FR = 35 irpm, PA = 110 x 60 mmHg. Ausculta cardíaca e pulmonar sem alterações. Abdome com distensão abdominal moderada, dor à palpação superficial do epigástrio e hipocôndrio D, sem sinais de irritação peritoneal, com ruídos hidroaéreos reduzidos. Exames complementares: hematócrito = 36% (valor de referência: 42± 6%), hemoglobina = 12,3 g/dL (valor de referência: 13,82 ± 2,5 g /dL), leucócitos = 18.200 /mm3 (valor de referência: 3.800 a10.600/mm3 ) com 17% de bastões, Proteína C Reativa = 8,3 mg/dL (valor de referência = 0,3 a 0,5 mg/dL), bilirrubina total = 5,2 mg/dL (valor de referência = até 1,2 mg/dL), bilirrubina direta = 4,1 mg /dL (valor de referência = até 0,4 mg /dL), glicemia = 300 mg /dL (valor de referência < 99 mg /dL). Ultrassonografia abdominal: ausência de líquido livre em cavidade peritoneal, distensão de alças que prejudica a técnica do exame, vias biliares dilatadas. Além da reposição volêmica, qual a conduta inicial requerida para o caso?
No paciente oncológico, a cirurgia contribui para a deterioração progressiva do estado nutricional pelos seguintes fatores, EXCETO:
Paciente de 66 anos se apresenta com rouquidão e dor cervical. O diagnóstico de câncer de laringe é presumido. Uma vez confirmado o diagnóstico, a partir do conhecimento dessa neoplasia, pode-se afirmar que:
"Pacientes idosos normalmente são acometidos por mais de uma doença simultaneamente e, devido a isso, tomam vários medicamentos de forma contínua e concomitante”. Os critérios de Beers-Fick definem fármacos potencialmente inapropriados a adultos com 65 ou mais anos de idade. Os fármacos abaixo são inapropriados aos idosos, exceto:
Compartilhar