Questões na prática

Ginecologia e Obstetrícia

Obstetrícia

Em primigesta, 19 anos, que apresenta quadro clínico compatível com pré-eclâmpsia na 31ª semana de gestação, qual o nível de pressão arterial diastólica a partir da qual deve-se proceder à terapêutica anti-hipertensiva com drogas hipotensoras de ação rápida?

A
90 mmHg
B
100 mmHg
C
110 mmHg
D
120 mmHg
E
140 mmHg
No tratamento da diabete tipo II utilizam-se, dentre outros, os seguintes fármacos (CORRELACIONE AS COLUNAS): 1 – Biguanidas. 2 – Tiazolidinedionas. 3 – Sulfonilureias. 4 – Inibidores de alfa glicosidase. 4 – Inibidores de alfa glicosidase. 5 – Agentes que aprimoram a sinalização do receptor GLP-1. A - Acarbose. B - Metformina. C - Troglitazona. D - Sitagliptina. E - Glimepirida.
Uma paciente de 78 anos foi internada devido a uma pneumonia comunitária de evolução há 5 dias. Apresentava-se taquidispneica (FR de 26 irpm); acianótica; desidratada ++/4+; febril (Tax. de 37,9°C). Ausculta respiratória MV ? em base de HTE, com presença de EC, associado a ? do FTV e percussão submaciça, desse local. PA = 100 x 60 mmHg, FC = 110 bpm. Não apresentava alterações nos demais aparelhos. É uma paciente tabagista de longa data. Após 72 horas de sua internação, evoluiu com quadro de delirium, apresentando-se com períodos de muita agitação. Podemos afirmar, com relação ao delirium, que:
Um lactente do sexo masculino com um mês e dez dias de vida, vem encaminhado de outro serviço com quadro de choro intenso e movimentação limitada em membro superior direito. Houve uma única consulta de pré-natal aos dois meses de gestação. Ao exame físico, também se observou descamação nas palmas das mãos e plantas dos pés, além da palpação de fígado a 3,5 cm do RCD e baço a 2 cm do RCE. O exame radiológico evidenciou periostite em úmero direito. A melhor terapêutica, neste caso, é:
Paciente de 74 anos possui cálculo radiopaco observado na radiografia de abdome, de 1,9 cm em cálice superior de rim esquerdo. Relata dor lombar esporádica do mesmo lado, sem hidronefrose, sem febre ou outros sintomas. Das alternativas possíveis qual o melhor tratamento para esse caso?
Compartilhar