Questões na prática

Otorrinolaringologia

Em relação à faringoamigdalite bacteriana (estreptocócica), qual das alternativas abaixo não é característica da doença em crianças?

A
Petéquias em palato
B
Úvula vermelha e edemaciada
C
Início agudo com febre elevada
D
Predomínio em menores de três anos
E
Presença de cefaleia e/ou dor abdominal
RN com característica de Síndrome de Down, iniciou com aproximadamente 12 h de vida, vômitos de caráter progressivo, tornando-se biliosos. Havia relato na história gestacional de polidrâmnio. Ao exame físico o abdome não apresentava distensão, porém foram visualizadas ondas peristálticas. Realizado radiografia de abdome que evidenciou a presença de dupla bolha. Diante desses dados, a principal hipótese diagnóstica é:
Identifique como verdadeiras (V) ou falsas (F) as seguintes afirmativas: ( ) A gastrosquise é um defeito da parede abdominal no sítio do anel umbilical, recoberto por âmnio e peritônio. ( ) Bebês com gastrosquise apresentam incidência de 50% de anomalias associadas. ( ) Na onfalocele, o defeito abdominal é adjacente e lateral a um cordão umbilical de inserção normal, não recoberto por saco membranoso. ( ) Um dos desafios mais difíceis na conduta da gastrosquise é lidar com intestino disfuncional. Assinale a alternativa que apresenta a sequência CORRETA, de cima para baixo.
Recém-nato, portador de Síndrome de Down e com história gestacional de polidrâmnio, apresentou às primeiras horas de vida vômitos biliosos, sem distensão abdominal. No segundo dia, encontrava-se ictérico, com persistência dos vômitos biliosos e, ao exame físico, eram visualizadas ondas peristálticas abdominais. Identificou-se sinal de dupla bolha ao RX de abdome simples. Qual é a conduta inicial recomendada nesse caso?
Qual é a principal anomalia congênita encontrada no intestino delgado?
Compartilhar