Questões na prática

Clínica Médica

Cirurgia

Gastroenterologia

Cirurgia do Aparelho Digestivo

Em relação à hemorragia digestiva alta (HDA), não podemos afirmar:

A
Apesar do conhecimento aprimorado da patogênese e tratamento da doença ulcerosa péptica, as úlceras pépticas gástricas e duodenais são as causas mais comuns de HDA, correspondendo à metade dos casos.
B
Em pacientes com LAMGD (lesão aguda de mucosa gastroduodenal) com estabilidade hemodinâmica, a terapêutica endoscópica geralmente é bem sucedida.
C
O tratamento cirúrgico da úlcera duodenal sangrante é a duodenotomia + ligadura direta do vaso com fio inabsorvível e associada a um procedimento antissecretório (vagotomia troncular + piloroplastia).
D
O tratamento cirúrgico ideal da úlcera gástrica sangrante é sua excisão e não a ligadura, pelo risco de malignidade.
E
A terapia endoscópica pode ser utilizada para interromper sangramentos ativos e prevenir a recorrência em pacientes com alto risco (Forrest I, IIa e IIb).
Tendo recebido uma joelhada no flanco direito, durante uma partida de futebol, um jogador do Jardim Futebol Clube é levado para o hospital. Ao urinar, ele apresentou hematúria macroscópica, e foi, então, realizada uma tomografia de abdome, que revelou trauma renal grau II (pequena laceração cortical e hematoma perirrenal). De acordo com a American Association for the Surgery of Trauma, para o caso desse paciente a conduta adequada é:
Uma paciente de 18 anos procura o cirurgião geral, por causa de uma hérnia, sem sintomas. Ao exame, foi diagnosticada uma hérnia femoral, facilmente redutível, do lado direito. A conduta a ser adotada nesse caso é:
Em paciente com grande queimadura, a causa primária de choque é:
Em relação à hemorragia digestiva alta (HDA), não podemos afirmar:
Compartilhar