Questões na prática

Pediatria

Pediatria Geral

Homem de 68 anos comparece à Unidade Básica de Saúde em busca de orientações sobre imunizações contra tétano e influenza. Nega ser portador de doenças crônicas. Refere acidente com prego há 1 dia, tendo sofrido lesão perfurante em calcanhar direito. Em sua carteira de vacinação, consta esquema vacinal atualizado de acordo com o Programa Nacional de Imunizações do Adulto e do Idoso, sendo que há 2 anos fez o reforço do toxoide tetânico. A conduta adequada é:

A
realizar limpeza do ferimento, aplicar uma dose de reforço da antitetânica por tratar-se de ferimento profundo e não aplicar soro antitetânico; indicar realização de vacina anual contra influenza durante a Campanha Nacional de Vacinação do Idoso
B
realizar limpeza do ferimento, reforço vacinal e soro antitetânico, por tratar-se de lesão não superficial em paciente idoso; indicar realização de vacina anual contra influenza durante a Campanha Nacional de Vacinação do Idoso.
C
realizar limpeza do ferimento; não aplicar reforço vacinal contra tétano ou soro antitetânico; não indicar vacina contra influenza, já que o paciente nega ser portador de doenças crônicas.
D
realizar limpeza do ferimento, não aplicar reforço vacinal, mas aplicar soro antitetânico e indicar realização de vacina anual contra influenza durante a Campanha Nacional de Vacinação do Idoso.
E
realizar limpeza do ferimento; não aplicar reforço vacinal, nem soro antitetânico e indicar realização de vacina anual contra influenza durante a Campanha Nacional de Vacinação do Idoso.
<p>Um paciente vivendo com HIV/Aids há 15 anos, em Terapia Antirretroviral (TARV) atual com tenofovir, emtricitabina e fosamprenavir, comparece para avaliação oftalmológica em função de redução da acuidade visual. Sua última contagem de linfócitos T-CD4+ é de 40 céls/µl e sua última carga viral (PCR), 2,3 logs. A fundoscopia revela a presença de coriorretinite caracterizada por extensas áreas de necrose retiniana com hemorragias de permeio acompanhando os vasos retinianos (aspecto clássico em "queijo e ketchup"). A hipótese etiológica provável de tal retinite é:</p>
Paciente, 65 anos, masculino, com quadro de lombalgia há 2 meses, com piora à movimentação. Refere que há 45 dias iniciou paraparesia e há 2 dias está com incapacidade de movimentação de membros inferiores. Você está de plantão no pronto-socorro e faz o primeiro atendimento do paciente. Escolha a conduta CORRETA:
A acuidade visual 20/20 só é alcançada na criança com a idade de:
Em crianças portadoras de síndrome de Down pode-se afirmar que:
Compartilhar