Questões na prática

Clínica Médica

Endocrinologia

Infectologia

Dermatologia

Em relação à Leishmaniose visceral ou calazar, pode-se dizer que:

A
todo paciente com sorologia positiva para Leishmaniose deve ser tratado.
B
a medicação de primeira escolha para tratamento dos casos de calazar grave ainda é o antiomoniato-N-metil glucamina (Glucantime®).
C
pacientes com calazar que apresentem fenômenos hemorrágicos, desnutrição grave, sépsis, insuficiência hepática, maiores de 60 anos e menores de 6 meses são considerados graves.
D
toda gestante com Leishmaniose visceral deve ser tratada com anfotericina lipossomal ou anfotericina coloidal.
E
o tratamento com Glucantime deve ser feito por 15 dias, com anfotericina convencional de 14 a 21 dias e anfotericina lipossomal por 5 dias e, dependendo da gravidade, pode se estender até 10 dias.
Um neonato de 6 dias de idade é levado para a emergência de um hospital por causa de cianose e letargia. O bebê nasceu de parto vaginal espontâneo e foi liberado para casa sem complicações, com dois dias de vida. O bebê foi encontrado em seu berço hoje com coloração azulada. Ao exame, a temperatura é de 36°C, a pressão arterial está 70/30 mmHg, a frequência respiratória é de 40 ipm, e o pulso é 180 ppm. Há também hepatomegalia marcante, pulsos periféricos fracos, e sopro sistólico ++/6+. O problema cardíaco congênito mais provável é:
O pediatra de plantão é chamado a uma da manhã ao leito de um garoto de sete anos com febre, há dois dias no hospital para tratamento e controle da dor de uma crise falciforme. A criança está letárgica, mas sem desconforto respiratório agudo. Os sinais vitais são temperatura de 39,7°C, pressão arterial 100/55 mmHg, frequência cardíaca de 100 bpm e frequência respiratória 17 ipm. A pele é quente e úmida, e as conjuntivas estão claras. Não há sopro. Ausculta pulmonar normal. Uma cicatriz cirúrgica recente e em boas condições é visível no quadrante superior esquerdo do abdome. O abdome é suave e indolor, sem massas. Hemograma de urgência: 33% de hematócrito, leucócitos totais de 16.000/mm³, e contagem de plaquetas 130.000/mm³. A hemocultura colhida neste momento é mais propensa a revelar, dentro de alguns dias, o seguinte organismo:
Sobre o trauma esplênico podemos afirmar que uma lesão subcapsular em 10-50% da área superficial classifica-se em:
Quanto a febre Reumática (FR) podemos afirmar:
Compartilhar