Questões na prática

Clínica Médica

Endocrinologia

Infectologia

Dermatologia

Dermatologia

Em relação à Leishmaniose visceral ou calazar, pode-se dizer que:

A
todo paciente com sorologia positiva para Leishmaniose deve ser tratado.
B
a medicação de primeira escolha para tratamento dos casos de calazar grave ainda é o antiomoniato-N-metil glucamina (Glucantime®).
C
pacientes com calazar que apresentem fenômenos hemorrágicos, desnutrição grave, sépsis, insuficiência hepática, maiores de 60 anos e menores de 6 meses são considerados graves.
D
toda gestante com Leishmaniose visceral deve ser tratada com anfotericina lipossomal ou anfotericina coloidal.
E
o tratamento com Glucantime deve ser feito por 15 dias, com anfotericina convencional de 14 a 21 dias e anfotericina lipossomal por 5 dias e, dependendo da gravidade, pode se estender até 10 dias.
O achado anatômico mais comum em uma criança com atresia de esôfago é:
Qual o agente etiológico mais comum das pneumonias comunitárias?
Na Classificação de Salter-Harris para as lesões que envolvem a fise, a combinação entre lesão fisária e fratura intra-articular, corresponde ao tipo:
Paciente do sexo feminino, 32 anos, do lar, procura atendimento com história de tosse seca, dispneia e chiado há 10 anos, desencadeado por mofo, poeira, fumaça e mudança climática, dentre outros. Nega asma na infância e também tabagismo. Nos últimos 30 dias, refere sintomas diários, sintomas noturnos uma vez na semana, uso diário de B-2 agonista inalatório de curta ação. Traz espirometria, que mostra distúrbio ventilatório obstrutivo leve com variação significativa de fluxo após uso de broncodilatador. O exame físico no momento da consulta é normal. O tratamento medicamentoso de manutenção para essa paciente deve ser:
Compartilhar