Questões na prática

Pediatria

Pediatria Geral

Em relação à profilaxia do tétano em ferimentos cutâneos, marque a alternativa CORRETA:

A
Em pacientes com ferimentos extensos, contaminados ou com presença de corpos estranhos e com situação vacinal desconhecida, recomenda-se: tratamento do ferimento, vacinação com toxoide tetânico e gamaglobulina antitetânica ou soro antitetânico.
B
Em pacientes sem história vacinal de toxoide tetânico e apresentando ferimentos pequenos e limpos, indica-se: tratamento do ferimento, vacinação com toxoide tetânico e gamaglobulina antitetânica ou soro antitetânico.
C
Em pacientes adultos com ferimentos pequenos e limpos e história vacinal de 3 doses de toxoide tetânico há 9 anos, recomenda-se: tratamento do ferimento e vacinação com toxoide tetânico.
D
Em pacientes com ferimentos extensos, contaminados ou com presença de corpos estranhos e história vacinal de 3 doses de toxoide tetânico há 6 anos, recomenda-se: tratamento do ferimento, vacinação com toxoide tetânico e gamaglobulina antitetânica ou soro antitetânico.
Alexandre, 56 anos de idade, é internado para investigação de melena. Ele relata dor epigástrica há dois meses, que o tem impedido de se alimentar nos últimos dias. Relata que perdeu 8 kg de peso nesse período. O hemograma evidencia uma discreta anemia. A endoscopia digestiva evidencia uma lesão com características neoplásicas em antro gástrico obstruindo parcialmente o piloro. Assinale a alternativa CORRETA em relação à maneira de prepará-lo para o tratamento cirúrgico?
Qual é a causa mais comum de óbito pós-operatório precoce na cirurgia eletiva do aneurisma de aorta abdominal?
Uma menina nasceu por cesariana de mãe com 34 anos de idade, cuja gravidez foi complicada pela hipertensão e pela frequência cardíaca fetal anormal ao monitoramento. Ela nasceu envolta por mecônio, flácida, com apneia e bradicardia. Qual das opções a seguir representa o melhor primeiro passo na reanimação dessa criança?
Um paciente é levado à emergência após colisão frontal com outro veículo. O paciente não responde, nem mesmo a estímulo doloroso, e está apneico; contudo, ele tem pulso. Qual achado clínico excluiria diagnóstico de morte cerebral?
Compartilhar