Questões na prática

Ginecologia e Obstetrícia

Obstetrícia

Em relação à sorologia para diagnóstico da sífilis, é CORRETO afirmar:

A
O VDRL torna-se reativo, em geral, a partir da segunda semana após o aparecimento do cancro duro, sendo mais elevado no período secundário da sífilis.
B
Após o tratamento, tende a desaparecer rapidamente, tornando-se negativo.
C
O FTA-Abs é um teste sorológico treponêmico, e tem importância no controle de tratamento, tornando-se negativo após o mesmo.
D
VDRL positivo em qualquer título é sempre considerado positivo para sífilis.
E
VDRL negativo afasta a possibilidade do paciente ter sífilis.
Paciente, com 2 anos de idade, chega ao Pronto Socorro com história de ter deglutido uma pequena bateria (0,5 cm de diâmetro) há 15 minutos. A radiografia de abdome mostra que o objeto está localizado no estômago. Qual a melhor conduta?
Um menino, com 5 anos de idade, é atendido com queixa de manchas no corpo e febre não aferida há 4 dias. Ao exame, nota-se petéquias disseminadas, adenopatia generalizada e hematomas em tronco e membros. No abdome, palpa-se o fígado a 4 cm do rebordo costal direito e baço a 3 cm do rebordo costal esquerdo. O diagnóstico mais provável é:
Adolescente, sexo feminino, com 15 anos de idade, refere perda de 15 kg nos últimos seis meses e amenorreia. Apresenta vômitos, diarreia, dor abdominal e mal estar neste período. O exame físico revela caquexia e frequência cardíaca de 40 batimentos por minuto. Apresenta potássio sérico de 3mEq/L ( 3,5 - 5,1 mEq/L), hematócrito de 30% ( 36% - 43% ) e velocidade de hemossedimentação de 3mm/hora ( até 10mm/hora). O diagnóstico mais provável para essa paciente é:
Menino, com 6 meses de idade, apresenta febre alta (39°C) há 7 dias associada à erupção cutânea em tronco, eritema e fissuras labiais. Que outras alterações fazem parte dos critérios diagnósticos de doença de Kawasaki?
Compartilhar