Questões na prática

Clínica Médica

Gastroenterologia

Infectologia

Em relação à superinfecção, marque o item correto.

A
É uma nova infecção que se desenvolve durante o tratamento da infecção original.
B
São decorrentes das bactérias sensíveis aos antibióticos usados.
C
Uma inspeção cuidadosa de pacientes hospitalizados revela a existência de superinfecções entre 15 e 20% dos pacientes em antibioticoterapia.
D
A maior ação preventiva é aumentar a dose e duração da antibioticoterapia.
E
O tratamento antibioticoterápico inicial da colite pseudomembranosa é a administração intravenosa de vancomicina, reservando o metronidazol oral nos casos de falha à vancomicina.
Mulher, 65 anos idade, comparece à consulta por quadro de episódios recorrentes de vertigem, que têm ocorrido há cerca de um mês. A vertigem é intensa, rotatória e de breve duração (alguns segundos), desencadeada principalmente por movimentos da cabeça, especialmente quando a paciente se levanta da cama pela manhã, quando olha para cima ou quando vira a cabeça rapidamente para a esquerda. Entre os ataques de vertigem sente-se normal. Antecedentes de hipertensão arterial sistêmica há mais de 20 anos, controlada com losartana e dislipedemia em uso de rosuvastatina. Ao exame nota-se motricidade ocular normal, sem nistagmo ou diplopia, olhos alinhados, sem desvios, o reflexo óculo-cefálico é normal em ambas as direções. Na pesquisa de nistagmo posicional (manobra de Dix-Hallpike), com a orelha esquerda para baixo, observa-se nistagmo provocado pela manobra, com as seguintes características: latência de alguns segundos, nistagmo torsional com componente vertical batendo para a orelha de baixo, em crescendo-decrescendo de breve duração (menos de 10 segundos), acompanhado de forte vertigem rotatória. O restante do exame neurológico é normal. Qual é a principal hipótese diagnóstica para o quadro?
O glaucoma é uma das principais causas de cegueira irreversível no Brasil. A droga hipotensora ocular que atua tanto por diminuir a secreção de humor aquoso quanto por aumentar o fluxo uveoscleral é:
Criança de 5 anos com otalgia há dez dias com tratamento irregular, evoluindo com febre persistente, otorréia e otorragia e abaulamento retroauricular instalado há dois dias. Qual a hipótese diagnóstica mais provável e a conduta adequada?
Mãe refere que seu filho apresenta obstrução nasal, prurido nasal e espirros recorrentes há 3 meses. Traz os seguintes exames: hemograma normal, IgE sérico total normal, teste cutâneo negativo para os principais inalantes, citológico nasal com células epiteliais e protoparasitológico negativo. O principal diagnóstico será de rinite:
Compartilhar