Questões na prática

Clínica Médica

Gastroenterologia

Em relação à úlcera péptica, assinale a alternativa correta.

A
O pneumoperitônio é um sinal radiológico patognomonico de perfuração de úlcera péptica.
B
A Hemorragia Digestiva Alta (HDA) tem como causa não-varicosa mais frequente no Brasil a úlcera péptica.
C
Frente à perfuração de úlcera péptica que pode surgir sem manifestação clínica prévia, a sutura da lesão é a única opção a se realizar na urgência.
D
Úlceras duodenais da parede anterior têm como principal complicação o sangramento, enquanto que as de parede posterior tendem a perfurar.
E
Úlceras classificadas como Forrest I a têm chance de ressangramento de 15 a 20%.
Paciente do sexo masculino, 31 anos, com quadro de colesteatoma de orelha média à esquerda, procurou atendimento. Frente a esse caso, qual a melhor conduta?
Uma jovem de 18 anos é trazida ao pronto-socorro devido ao início súbito de dor torácica com irradiação atípica. Ela está agitada e chorando muito. Refere sensação de morte iminente. A pressão arterial é de 125 x 80 mmHg, a frequência cardíaca de 115 bpm e a frequência respiratória de 28 irpm, com uma saturação de 100% em ar ambiente. Foi realizado um eletrocardiograma que demonstrou taquicardia sinusal. Os familiares informam que este não é o primeiro episódio, tendo ocorrido cinco outros nos últimos dois meses, com investigação inconclusiva nas crises anteriores. Diante desse quadro, você orienta os familiares que, provavelmente, se trata de:
Homem de 55 anos com sobrepeso (IMC: 28,5 kg/m2) e quadro de resistência insulínica tratado com metformina, apresenta história de dor na parte posterior da coxa direita que se estende até a panturrilha, às vezes associada à sensação de entorpecimento da perna e hálux. À manobra de Laségue, apresenta dor com 30° de flexão. Assinale o diagnóstico mais provável baseado no conjunto de dados acima:
Recém-nascido, peso de 4.020 g, nascido de parto vaginal, com extração difícil na hora do parto, apresenta membro superior direito em adução e rotação interna do braço e pronação do antebraço. O reflexo de Moro é ausente deste lado e a preensão palmar é preservada. A hipótese diagnóstica mais provável é:
Compartilhar