Questões na prática

Clínica Médica

Gastroenterologia

Hepatologia

Em relação a um paciente com ascite, é correto afirmar, EXCETO que:

A
Tomada isoladamente, a contagem total e diferencial de células no líquido ascítico é o exame mais útil para o diagnóstico de infecção, e sempre deve ser realizada quando da coleta de amostrar desse líquido. Uma contagem de neutrófitos maior ou igual a 250 célula/mm³ é indicativa da necessidade de uso de antimicrobianos.
B
A cirrose é a causa mais comum de ascite, e esta é a sua complicação mais comum.
C
A paracentese não é segura em pacientes com RNI aumentado , indica-se a transfusão de plasma fresco para realização do procedimento nessa condição.
D
A presença de um gradiente soro-ascite = 1.1g/dl é compatível com hipertensão portal.
E
Proteínas totais > 1g/dl. glicose < 50mg/dl. e DHL acima do limite superior da normalidade para o soro, em pacientes com contagem de neutrófilos maior do que 250 células/mm³, apontam a necessidade imediata de investigação de perfurações do intestino como causa da infecção do líquido ascítico.
Adolescente, sexo feminino, com 15 anos de idade, refere perda de 15 kg nos últimos seis meses e amenorreia. Apresenta vômitos, diarreia, dor abdominal e mal estar neste período. O exame físico revela caquexia e frequência cardíaca de 40 batimentos por minuto. Apresenta potássio sérico de 3mEq/L ( 3,5 - 5,1 mEq/L), hematócrito de 30% ( 36% - 43% ) e velocidade de hemossedimentação de 3mm/hora ( até 10mm/hora). O diagnóstico mais provável para essa paciente é:
Menino, com 6 meses de idade, apresenta febre alta (39°C) há 7 dias associada à erupção cutânea em tronco, eritema e fissuras labiais. Que outras alterações fazem parte dos critérios diagnósticos de doença de Kawasaki?
Menina, com 3 anos de idade, apresenta artrite em joelho direito há 5 meses e em tornozelo esquerdo há 3 meses. Os exames laboratoriais mostram alteração das provas de atividade inflamatória (velocidade de hemossedimentação, proteína C-reativa) e fator antinúcleo positivo. Qual o comprometimento oftalmológico esperado?
Menino, com 8 meses de idade , branco. A mãe procurou o serviço de emergência referindo que a criança estava apresentando o joelho inchado. Refere que a criança tem boa saúde e não esta fazendo uso de nenhuma medicação. Antecedentes familiares: tio-avô materno faleceu devido a sangramento após um procedimento cirúrgico. Considerando a hipótese diagnóstica mais provável, qual a herança genética envolvida?
Compartilhar