Questões na prática

Ginecologia e Obstetrícia

Obstetrícia

Ginecologia

Em relação à violência sexual contra mulheres, marque a alternativa incorreta.

A
A intenção do primeiro atendimento é o tratamento precoce das lesões decorrentes da violência, encaminhamento para suporte psicológico e a profilaxia da gravidez indesejada, das DST’s e do HIV.
B
Os exames coletados no primeiro atendimento são teste de gestação - HCG, VDRL, anti-HIV, teste para hepatite B e C, coleta de secreção vaginal e retal (pesquisa de clamídia, ureaplasma, micoplasma, gonococo).
C
É obrigatória a sentença condenatória do réu para que o aborto previsto por lei seja feito.
D
Todas as profilaxias (gestações indesejadas, DST’s HIV e hepatite B) devem ser iniciadas em 72 horas decorridas da violência sexual.
E
As infecções mais frequentes são a gonorreia, a clamídia, a vaginose bacteriana e a tricomoníase.
Paciente do sexo masculino, 35 anos, atendido em consulta ambulatorial de rotina, assintomático, tabagista, apresenta-se com PA 153/93 mmHg (média de duas medidas) e IMC 28 Kg/m². Seu eletrocardiograma é normal. Segundo a V Diretriz Brasileira de Cardiologia, qual seu estágio atual da pressão arterial? Qual é a melhor abordagem inicial para o caso?
A vigilância epidemiológica de uma UBS tomou conhecimento de um caso de rubéola em paciente com 25 anos, sexo feminino, que apresentava a seguinte história: aparecimento de algumas lesões eritematopapulosas no antebraço e abdome que se tornaram descamativas até desaparecerem. Não apresentou outros sintomas ou sinais e não teve febre durante toda a evolução do quadro. Consultou um médico 15 dias após o início do quadro que solicitou sorologia para rubéola "por se tratar de paciente do sexo feminino". O exame laboratorial foi efetuado pelo Instituto Adolfo Lutz (IAL) que processou sorologia para rubéola e sarampo para os seguintes resultados: - ELISA para rubéola: IgM não reagente; - ELISA para sarampo: IgM e IgG reagentes. Com base nos dados da história e da sorologia, assinale a alternativa correta:
Criança de 12 anos chega ao serviço de emegência com quadro de febre alta, rebaixamento do nível de consciência e lesões purpúricas disseminadas pelo corpo. Início dos sintomas há aproximadamente 12h. O paciente encontra-se pálido +++/4+, desidratado +++/4+, acrocianótico. Glasgow 7. Não apresenta sinais de irritação meníngea. Respiração irregular, sem ruídos adventícios à ausculta pulmonar, Saturação de oxigênio = 88%. Ausculta cardíaca normal, pulsos periféricos fracos, perfusão capilar periférica de 5 segundos, frequência cardíaca de 168 bpm, Pressão arterial de 80 x 40 mmHg. A classificação do quadro hemodinâmico do paciente segundo as diretrizes do PALS e a conduta inicial mais adequada são:
Em relação ao uso de antibióticos em cirurgia, são apresentadas as situações clínicas abaixo: I. Apendicite aguda flegmonosa. II. Perfuração traumática de cólon com 2h de evolução. III. Colecistite aguda em paciente jovem previamente hígido. Qual das situações NÃO requer antibioticoterapia após a realização de cirurgia adequada?
Compartilhar