Questões na prática

Clínica Médica

Nefrologia

Em relação ao diabetes insipidus, é correto afirmar que:

A
poliúria acentuada, volume urinário diário superior a 3000 ml e urina hipertônica. Osmolaridade plasmática maior que 300 mOsm/L e densidade urinária maior que 1010.
B
se a osmolaridade plasmática for de 295 mOsm/L ou maior, e a urinária for inferior a do plasma, ou seja, urina hipotônica, com densidade urinária menor que 1010, o diagnóstico de diabetes insipidus já pode ser estabelecido.
C
o teste da deprivação hídrica, no qual se observa a osmolaridade plasmática máxima e a osmolaridade urinária, é especialmente recomendado a pacientes com diurese aquosa e hipernatremia.
D
os pacientes com diabetes insipidus nefrogênico respondem significantemente ao DDAVP (desamino-Darginina-8-vasopressina), o que não é observado na forma neurogênica.
E
ocorrem níveis muito elevados do hormônio antidiurético e isso resulta em surgimento de hiponatremia com níveis de osmolaridade urinária muito reduzidos, caracterizando a diurese aquosa e volumosa desses pacientes.
Qual o melhor exame para monitorizar a ação de drogas anticoagulantes que na síntese de fatores dependentes da vitamina K?
Em 85% dos traumatismos torácicos apenas observação ou drenagem é realizada. Toracotomia de emergência será necessária quando:
Dos fatores de prognóstico do melanoma abaixo listados, a opção que apresenta os mais estatisticamente significativos é:
Um jovem de 15 anos de idade apresenta um quadro de dor testicular há 4 horas. Ao exame apresenta edema, muita dor ao exame sem reflexo cremasteriano e sem alívio da dor à elevação do testículo. Assinale a melhor conduta.
Compartilhar