Questões na prática

Cirurgia

Cirurgia Vascular

Em relação ao paciente com aterosclerose periférica e insuficiência arterial crônica dos MMII, considere as seguintes afirmativas: 1. As drogas que inibem a função plaquetária são utilizadas para diminuir a síndrome de reperfusão após a reconstrução arterial. 2. O tratamento clínico é preconizado preferencialmente nas fases I e II da classificação de Fontaine, na doença arterial crônica dos MMII. 3. O uso de antiplaquetários na doença arterial crônica não diminui a incidência de eventos cardiovasculares. 4. O fumo tem efeito aterogênico, vasoconstritor e trombogênico. 5. A proteção contra o frio é a medida mais eficaz para aumentar o fluxo sanguíneo no membro inferior com isquemia crônica. Assinale a alternativa correta.

A
Somente as afirmativas 1, 3 e 4 são verdadeiras.
B
Somente as afirmativas 4 e 5 são verdadeiras.
C
Somente as afirmativas 2 e 4 são verdadeiras.
D
Somente as afirmativas 1, 2, 3 e 5 são verdadeiras.
E
Somente as afirmativas 2 e 3 são verdadeiras.
Um paciente dá entrada em serviço de emergência onde você está de plantão com história de cefaleia iniciada há aproximadamente 20 dias; refere-se ainda a dificuldade de concentração e sonolência, nega febre. Relata ser portador de doença neuromuscular diagnosticada como Esclerose Lateral Amiotrófica. Você indica imediatamente uma gasometria arterial que mostra o seguinte resultado: pH = 7,35 PaO2 = 80 mmHg PaCO2 = 67 mmHg HCO3 = 34 BE = + 6 SaO2 = 97% Qual o tipo de insuficiência respiratória o paciente apresenta?
O carcinoma endometrioide clássico (carcinoma de baixo grau) está mais frequentemente relacionado, exceto :
Homem de 45 anos, apresentando dor epigástrica há 48h, acompanhada de náuseas e vômitos, astenia severa e fadiga, petéquias, hipotensão e hipotermia, chega à emergência chocado. Como não há tempo suficiente para confirmar a suspeita clínica, o tratamento do choque deverá ser iniciado de imediato. Os exames mais importantes para o diagnóstico foram eosinofilia importante, cortisol normal, hiponatremia, hipoglicemia e hipercalemia. O diagnóstico mais provável é:
Estudos epidemiológicos baseados em material sanguíneo encontraram gene viral nos tumores provenientes de áreas endêmicas. Tais estudos comprovaram associação do linfoma de Burkitt com o vírus:
Compartilhar