Questões na prática

Clínica Médica

Gastroenterologia

Hepatologia

Em relação ao prognóstico de hepatocarcinoma, assinale a alternativa correta.

A
Tumores maiores que 5 cm tem bom prognóstico.
B
Pacientes com níveis de alfafetoproteína maiores que 500 ng/ml têm maior risco de recorrência pós-cirúrgica e sobrevida limitada.
C
Pacientes com metástases à distância podem ser submetidos a transplante hepático, pois tais alterações não afetam o prognóstico.
D
Cirrose com presença de varizes não modificam o prognóstico do paciente.
E
A presença de até quatro nódulos tumorais com no máximo 3 cm cada é tolerada, e o paciente tem bom prognóstico pós-transplante hepático.
Em um paciente grande queimado na fase aguda, a causa mais comum de agitação e desorientação é:
Internada com pneumonia necrotizante, lactente de 10 meses apresenta atraso de desenvolvimento psicomotor e hiperreflexia generalizada. O hemograma mostrou anemia e plaquetopenia. A história patológica pregressa revela internações por pneumonia e sepse bacteriana. Considerando que a principal hipótese diagnóstica seja infecção pelo HIV, o tipo de teste necessário para confirmá-la é:
Paciente masculino jovem, com agitação psicomotora, agressividade e alucinações auditivas e visuais. Queixa-se também de fraqueza muscular difusa. Ao exame: temperatura de 38°C; FC = 120 bpm; PA = 150 x 100 mmHg. A urina tem coloração de chá escuro, o EAS revela proteinúria sem hematúria. A pesquisa de cocaína na urina é positiva. O diagnóstico mais provável para o quadro clínico é:
João, 58 anos, natural de Minas Gerais, hipertenso há 20 anos, chega à Emergência com dor abdominal aguda seguida por distensão e vômitos fecaloides, há 24 horas. História de cirurgia para apendicite aguda há 24 horas e doença diverticular. Exame físico: T.ax 36,5°C, PA 90 x 60 mmHg, FC 108 bpm, FR 28 irpm. Exames laboratoriais iniciais: hematócrito 45%, leucócitos 10.000/mm3, creatinina 1,6 mg/dL, ureia 78 mg/dL, K 4,9 mEq/l, Na 140 mEq/l. A conduta, após estabilização hemodinâmica, é:
Compartilhar