Questões na prática

Psiquiatria

Psiquiatria

Em relação ao Transtorno Obsessivo-Compulsivo (TOC), confira a veracidade das seguintes afirmações. I - As obsessões são definidas como pensamentos egodistônicos recorrentes, enquanto as compulsões são ações ritualizadas que devem ser realizadas para aliviar a ansiedade. II - O TOC é, com frequência, complicado por depressão e por sério prejuízo no funcionamento ocupacional e social. III - Na maioria das vezes, não são identificados os fatores relacionados ao início ou agravamento dos sintomas. Assinale a alternativa correta.

A
Apenas I
B
Apenas I e II
C
Apenas I e III
D
Apenas II e III
E
I, II e III
Qual exame é considerado padrão-ouro para diagnóstico da rinossinusite crônica?
Mulher de 28 anos sem queixas gastrintestinais. Apresentou quadro de cólica nefrética, quando realizou ultrassonografia (USG) de abdome total em um serviço de urgência. Durante o exame identificou-se lesão nodular hepática, isoecogênica, medindo 27 mm, localizada no segmento 3. A paciente não relatava comorbidades ou histórico de hepatopatia. Foi solicitada tomografia computadorizada (TC) de abdome com contraste endovenoso para complementação diagnóstica que confirmou o achado do USG, identificando nódulo hepático no segmento 3, medindo 25 mm, com captação homogênea do contraste na fase arterial, contornos bocelados e bem definidos. O restante do parênquima apresentava aspecto normal. Exames laboratoriais indicavam função hepática normal. Identifique a alternativa correta:
São achados ecográficos que corroboram o diagnóstico de apendicite aguda, EXCETO:
MRS, 28 anos, com 28 e 5/7 semanas de gestação, procura Unidade Básica de Saúde, onde faz pré-natal informando que seu parceiro está com sífilis. O obstetra solicita para a paciente VDRL (Venereal Disiases Research Laboratory) e FTA-Abs (Fluorescent Treponemal Antibody - Absorption), que vieram positivos. Por apresentar alergia documentada a penicilina gestante foi tratada com estearato de eritromicina por 15 dias. Tanto o parceiro como a paciente fizeram seguimento sorológico mantendo, após tratamento, VDRLs negativos. Com 38 e 3/7 semanas, paciente entra em trabalho de parto de dá a luz, por via de parto normal a recém-nascido pesando 3.740g, com Apgar 9 e 9, sem nenhuma alteração ao exame físico. Qual a conduta diante desse recém-nascido?
Compartilhar