Questões na prática

Clínica Médica

Ginecologia e Obstetrícia

Pneumologia

Obstetrícia

Em relação ao Tromboembolismo no ciclo gravídico puerperal:

A
Na suspeita de TVP em gestante o exame de Doppler é o método de escolha para diagnóstico
B
A TVP é mais comum no membro inferior direito
C
Uma vez diagnosticada TVP em gestante o uso de anticoagulante oral é mandatório
D
O risco de embolia pulmonar fatal é semelhante no parto normal e na cesariana
Lactente de cinco meses iniciou quadro de cianose de mucosas labial, bucal, e de leitos ungueais de mãos e pés, que se exacerba com o choro e, às vezes, com a mamada. Exame físico: eutrófica; eupneica; precórdio calmo; sopro rude em borda esternal esquerda. Radiografia de tórax: ausência de infiltrado pulmonar; hipofluxo pulmonar; área cardíaca de tamanho normal; arco médio escavado. A hipótese diagnóstica mais provável é:
Um paciente vítima de trauma automobilístico é encaminhado à emergência com FR: 28 irpm, FC: 120 bpm, PA: 90 x 60 mmHg, Glasgow 7 e otorragia. Fazem parte do atendimento inicial ao paciente os seguintes procedimentos:
Um jovem de 25 anos, vítima de acidente de moto sem capacete, foi levado ao pronto-socorro. Não apresenta obstrução de vias aéreas, a semiologia pulmonar é normal, apresenta pressão arterial de 180x100 mmHg, frequência cardíaca de 65 bpm, as pupilas são isocóricas e reagem lentamente à luz. O rapaz não verbaliza nem emite sons, abre os olhos ao estímulo doloroso. O braço direito tem uma deformidade e não se move ao estímulo álgico, no entanto, a mão esquerda movimenta-se em direção ao local do estímulo (músculo trapézio), tentando retirar a mão do examinador. Ambas as pernas não se movimentam ao estímulo doloroso. Seu escore na escala de coma de Glasgow é de:
Após avaliar um paciente de 82 anos em virtude de episódios de quedas, você percebeu como fator causal uma alteração de marcha com paresia no membro inferior esquerdo. Quanto ao uso da bengala, nesse caso, qual a melhor orientação?
Compartilhar