Questões na prática

Clínica Médica

Pneumologia

Hepatologia

Em relação às pacientes com colelitíase sintomática é correto afirmar:

A
Colecistite enfisematosa deve ser operada em regime de urgência.
B
Colecistectomia não é segura nos dois primeiros trimestres da gestação.
C
Diabéticos devem evitar a cirurgia em função do risco de complicações, principalmente infecciosas.
D
Colecistectomia laparoscópica é mais segura que aberta em pacientes com baixa de reserva pulmonar ou cardíaca.
E
O manejo da colecistite aguda que tem melhores resultados prevê tratamento clínico nas primeiras 3 semanas com colecistectomia imediatamente após.
Mulher, 30 anos de idade, vem apresentando amenorreia há 4 meses, após ter sido submetida à curetagem uterina devido a um abortamento incompleto, de 9 semanas. Não tem outras queixas clínicas. Menarca aos 12 anos, com ciclos de 28 d/3 a 4 dias/++. Mamas sem secreções. Tireoide normal à palpação. Beta-HCG: negativo. O diagnóstico provável do quadro descrito é:
Paciente, 32 anos de idade, G1P0A0, com gestação de 31 semanas, vem ao pré-natal referindo que apresentou palpitações, pele quente, insônia, perda de peso, aumento da tireoide e exoftalmia. Traz exames com Ht: 34%, Hb: 11g%, TSH: 0,001, T4 livre: aumentado. Ultrassonografia obstétrica, IG: 31 semanas e 2 dias, ILA: 95 mm, placenta-grau 1, peso fetal de 1000 g, apresenta aumento das medidas da tireoide fetal. Vem em uso de propiltiouracil (PTU) 400 mg/dia. Em relação ao bócio fetal, deve-se:
Paciente, 32 anos de idade, G1P0A0, com gestação de 31 semanas, vem ao pré-natal referindo que apresentou palpitações, pele quente, insônia, perda de peso, aumento da tireoide e exoftalmia. Traz exames com Ht: 34%, Hb: 11 g%, TSH: 0,001, T4 livre: aumentado. Ultrassonografia obstétrica, IG: 31 semanas e 2 dias, ILA: 95 mm, placenta - grau 1, peso fetal de 1000 g, apresenta aumento das medidas da tireoide fetal. Vem em uso de Propiltiouracil (PTU) 400 mg/dia. Das drogas utilizadas no tratamento do hipertireoidismo na gestação, a que está relacionada à aplasia cútis, à atresia cloacal e esofágica é:
Mulher, 30 anos de idade, G3P2A0, com 40 semanas de gestação, progrediu no trabalho de parto de 6 cm para 7 cm de dilatação cervical em 2 horas. Ao toque: ODP em plano 0 de DeLee, que persiste desde o início do trabalho de parto. A variedade de posição descrita refere à:
Compartilhar