Questões na prática

Dermatologia

Paciente de 24 anos é trazido ao pronto atendimento pelos familiares com edema em lábios e dificuldade respiratória. Os sintomas se iniciaram há cerca de 2 horas, após ter feito uso de diclofenaco para contusão sofrida em jogo de futebol. A mãe refere que houve um quadro semelhante quando o paciente tinha 7 anos e lhe foi administrada aspirina. Sobre o quadro apresentado, é INCORRETO afirmar:

A
Urticária induzida por medicamentos envolve um ou mais de três mecanismos: IgE-dependente, complexos imunes circulantes e ativação de vias não imunológicas.
B
Certas drogas, como anti-inflamatórios, inibidores da enzima conversora de angiotensina e contrastes radiográficos, podem induzir reações urticariformes, angiodema e anafilaxia na ausência de anticorpos específicos para a droga.
C
Na forma hereditária do angiodema, a urticária é frequentemente encontrada.
D
Febre, hematúria, artralgias, disfunção hepática e sintomas neurológicos podem acompanhar a urticária.
E
A urticária é resultante do acometimento dérmico do edema, enquanto que o angiodema reflete o envolvimento do subcutâneo.
São considerados fatores de risco para osteoporose:
A população alvo para receber a vacina antirrubéola na Campanha de Vacinação 2008 “Brasil Livre da Rubéola”, conduzida pelo Ministério da Saúde no segundo semestre de 2008, foi constituída por:
Homem, 65 anos, refere dor e desconforto na região inguinal direta, que se acentua aos esforços. Ao exame, palpa-se massa de cerca de 3 cm, indolor, consistência elástica, móvel ao exame e, conforme a variação da pressão abdominal faz protrusão na parede. Em relação a esta situação, são apresentadas as assertivas a seguir. I. Trata-se de hérnia direta por persistência do conduto peritônio-vaginal. II. O risco de encarceramento é maior já que se trata de hérnia direta. III. Trata-se de hérnia direta medial aos vasos epigástricos inferiores. Qual é a alternativa correta?
Criança de 9 anos de idade, com quadro respiratório de evolução insidiosa há 3 semanas, iniciando com tosse inicialmente seca, coriza, odinofagia e febre baixa sem comprometimento do estado geral. Tratada com sintomáticos, não melhorou, evoluindo com tosse produtiva, característica coqueluchoide, dor torácica esporádica, febre moderada, queda do estado geral, FR = 36 rpm. A ausculta pulmonar apresenta MV rude, sibilos creptações. Mãe relata que já está usando amoxilina há 3 dias. Qual o provável agente etiológico nesse caso e qual a droga de escolha?
Compartilhar