Questões na prática

Ginecologia e Obstetrícia

Ginecologia

Em uma mulher com biópsia de colo uterino (pequeno fragmento), realizada às cegas (sem colposcopia), com invasão de 2 mm qual a melhor conduta seguinte?

A
histerectomia abdominal + anexectomia bilateral.
B
histerectomia radical.
C
conização.
D
histerectomia vaginal + anexectomia bilateral.
E
histerectomia vaginal.
Na avaliação da dor lombar há os "sinais de alerta" que indicam uma condição mais grave, como câncer, infecção, fratura ou síndrome da cauda equina. Dentre as seguintes alternativas, qual NÃO é um sinal de alerta:
Recém-nascido de 36 semanas de gestação, sexo masculino, parto cesariana, nasce em apneia, sendo recuperado com um ciclo de ventilação com pressão positiva, com balão e máscara. Em seguida, como permanece dependente de oxigênio, com gemido expiratório, batimento de asas de nariz e taquipneia, é levado para a unidade de terapia intensiva. Colocado em berço de calor radiante e campânula a 60% de FiO2, permanece com boa saturação (90 a 94%), com taquipneia e frequência respiratória que varia de 80 a 92 movimentos por minuto. Ao exame radiológico, observa-se espessamento da cisura entre lobo médio e inferior, aumento da trama vascular, hiperinsuflação pulmonar e inversão da cúpula diafragmática. O diagnóstico mais provável é:
Lactente de cinco meses iniciou quadro de cianose de mucosas labial, bucal, e de leitos ungueais de mãos e pés, que se exacerba com o choro e, às vezes, com a mamada. Exame físico: eutrófica; eupneica; precórdio calmo; sopro rude em borda esternal esquerda. Radiografia de tórax: ausência de infiltrado pulmonar; hipofluxo pulmonar; área cardíaca de tamanho normal; arco médio escavado. A hipótese diagnóstica mais provável é:
Um paciente vítima de trauma automobilístico é encaminhado à emergência com FR: 28 irpm, FC: 120 bpm, PA: 90 x 60 mmHg, Glasgow 7 e otorragia. Fazem parte do atendimento inicial ao paciente os seguintes procedimentos:
Compartilhar