Questões na prática

Clínica Médica

Endocrinologia

Em unidade básica de saúde, você recebe uma paciente de 44 anos de idade por alteração no exame de glicemia. A paciente relata ganho de peso gradual (25 kg/10 anos) e cansaço aos grandes esforços. Nega poliúria, polidipsia ou outras queixas. Nega uso de medicações. Relata ter uma irmã com Diabetes Mellitus em tratamento o qual não sabe especificar. Apresenta ao exame físico, índice de massa corporal de 34 kg/m²; circunferência abdominal 94 cm; FC: 84 bpm, PA: 110 x 75 mmHg, sem outros achados relevantes. Exames subsidiários: glicemia de jejum: 118 mg/dl, colesterol total: 238 mg/dl, triglicérides 213 mg/dl, colesterol HDL: 53 mg/dl. O diagnóstico e conduta inicial mais adequados são:

A
intolerância à glicose, não instituir terapêutica medicamentosa.
B
glicemia de jejum alterada, repetir nova glicemia de jejum.
C
Diabetes Mellitus tipo 2, introduzir metformina e estatina.
D
síndrome metabólica, realizar teste de tolerância à glicose.
Segundo o DATASUS, no Brasil o tromboembolismo pulmonar (TEP) é responsável por cerca de 20 mil óbitos, anualmente; quanto ao TEP, podemos afirmar que:
Em relação aos prebióticos, qual a alternativa INCORRETA?
No centro cirúrgico, o paciente submetido à cirurgia hérnia inguinal com tela Marlex, foi monitorizada e submetida à raquianestesia e feita cefazolina no pré e no intraoperatório. Durante o procedimento cirúrgico, a pressão arterial variou entre 72x44 mm Hg e 136 x 71 mm Hg, a frequência cardíaca entre 68 e 123 bpm e a oximetria de pulso entre 93 e 97%. A cirurgia durou 255 minutos. A indicação de antibioticoterapia sistêmica realizada nesta paciente foi:
Em relação ao colangiocarcinoma, podemos afirmar que:
Compartilhar