Questões na prática

Clínica Médica

Endocrinologia

Em unidade básica de saúde, você recebe uma paciente de 44 anos de idade por alteração no exame de glicemia. A paciente relata ganho de peso gradual (25 kg/10 anos) e cansaço aos grandes esforços. Nega poliúria, polidipsia ou outras queixas. Nega uso de medicações. Relata ter uma irmã com Diabetes Mellitus em tratamento o qual não sabe especificar. Apresenta ao exame físico, índice de massa corporal de 34 kg/m²; circunferência abdominal 94 cm; FC: 84 bpm, PA: 110 x 75 mmHg, sem outros achados relevantes. Exames subsidiários: glicemia de jejum: 118 mg/dl, colesterol total: 238 mg/dl, triglicérides 213 mg/dl, colesterol HDL: 53 mg/dl. O diagnóstico e conduta inicial mais adequados são:

A
intolerância à glicose, não instituir terapêutica medicamentosa.
B
glicemia de jejum alterada, repetir nova glicemia de jejum.
C
Diabetes Mellitus tipo 2, introduzir metformina e estatina.
D
síndrome metabólica, realizar teste de tolerância à glicose.
Recém-nascido, 37 semanas de idade gestacional, peso de nascimento = 2570 g, com exame físico inicial normal, com 40 horas de vida, evoluiu com tremores, irritação e temperatura de 38°C. Fontanela normotensa. FR = 70 mpm. FC = 150 bpm. Urinou 3 vezes desde o nascimento e perdeu 9% do peso. Quer mamar a toda hora. Quais são as hipóteses diagnósticas mais prováveis?
Menino, 13 anos de idade, refere ganho de peso excessivo nos últimos 6 meses. Nega queixas respiratórias e urinárias. Dorme cedo e é “preguiçoso” para levantar de manhã. Evacua a cada dois dias, fezes marrons, endurecidas, ocasionalmente faz esforço para evacuar. Não toma café da manhã, não consome verduras e frutas, somente arroz e feijão em grande quantidade, carne (2 a 3 bifes médios) e dois copos de refrigerante no almoço e jantar; salgadinhos fritos no recreio da escola. Frequenta escola pela manhã, tendo rendimento escolar regular. Joga futebol por 40 minutos, duas vezes por semana, na aula de educação física. Mãe e pai têm peso proporcionado para altura. É filho único. Ao exame: bom estado geral, hidratado, tireoide palpável, de tamanho e consistência normais; exame do tórax sem alterações; panículo adiposo bem desenvolvido na região abdominal, sem outras alterações. Apresenta estrias esbranquiçadas no tórax, abdome e dorso. T. Axilar = 36,8°C; PA = 110 x 70 mmHg; estadiamento puberal de Tanner: P2 e G3. Encontra-se no percentil 97 para altura, pouco acima do limite superior do canal familiar (que se encontra entre os percentis 5 e 95) e acima do percentil 97 para peso; índice de massa corporal e prega cutânea tricipital acima do percentil 95. Os exames subsidiários MAIS indicados neste caso são:
Assinale a alternativa CORRETA:
Adolescente, 14 anos de idade, sexo feminino, é levada ao serviço de saúde porque há 2 horas encontra-se sonolenta e taquipneica. Ao exame físico, apresenta-se letárgica, com FC = 100 bpm; FR = 45 ipm; PA = 110/70 mmHg e escala de coma de Glasgow de 10. A ausculta respiratória e cardíaca são normais. A gasometria arterial revela: pH: 7,50; PO2: 90 mmHg; PCO2: 20 mmHg; Bicarbonato: 16 mEq/L; Base Excess: -9; Na+: 140 mEq/L, K+: 4,5 mEq/L, Cl-: 103 mEq/L. O diagnóstico do (s) distúrbio (s) ácido-base e sua causa provável são:
Compartilhar