Questões na prática

Clínica Médica

Endocrinologia

Em qual das situações clínicas abaixo NÃO está indicada a gastroplastia para tratamento da Obesidade Mórbida?

A
Mulher com 1,55m de altura; pesando 100Kg e com DM tipo I.
B
Mulher com 1,64m de altura; pesando 95Kg e com asma.
C
Homem com 1,68m de altura; pesando 100Kg e hérnia de disco lombar.
D
Homem com 1,70m de altura; pesando 125Kg e alcoólatra.
E
Homem com 1,76m de altura; pesando 120Kg e com hipertensão.
Criança de quatro anos está internada há três meses por complicações secundárias à doença inflamatória crônica intestinal e queixa-se de muita fome. Como tem fortes dores abdominais e evacua sangue frequentemente, sua nutrição tem sido à base de fórmula de aminoácidos sintéticos e nutrição parenteral parcial. Exame físico: peso: 8.500 g, estatura: 108 cm, ausência de panículo adiposo, abdome distendido com alças visíveis sob a parede abdominal, ausculta pulmonar com murmúrio rude em todos os campos, FC: 96 bpm, sem sopros; palidez leve com ulcerações sangrantes na mucosa oral, alopécia generalizada e unhas ressecadas, que se esfarelam ao serem cortadas. Não senta sem apoio. Exames laboratoriais: cálcio: 7 mg/dl, fosfato: 2,9 mg/dl, fosfatase alcalina: 130 U/I, hb: 8,5 g/dl, leucócitos: 4500/mm³ (0-4-0-4-7-28-53-8); gamaglutamiltransferase: 18 mg/dl, AST (TGO): 46 UI/L, ALT (TGP): 38 UI/L. A carência nutricional específica detectável pelo exame clínico e laboratorial é de:
Recém-nato, portador de Síndrome de Down e com história gestacional de polidrâmnio, apresentou às primeiras horas de vida vômitos biliosos, sem distensão abdominal. No segundo dia, encontrava-se ictérico, com persistência dos vômitos biliosos e, ao exame físico, eram visualizadas ondas peristálticas abdominais. Identificou-se sinal de dupla bolha ao RX de abdome simples. Qual é a conduta inicial recomendada nesse caso?
Danilo, 3 anos, atendido há um mês com dor abdominal e vômitos e liberado com medicação sintomática. Os sintomas se mantiveram de forma intermitente. Há 8 horas sofreu queda da própria altura na creche e, ao chegar em casa, queixa-se de dor abdominal e apresenta urina avermelhada, retornando ao médico com sua mãe, Gilda. Exame físico: atitude antálgica, com reflexão de tronco sobre abdome, FC 100bpm, FR 30irpm, T.ax 36,2°C, PA 100x60mmHg, peso 14kg; palidez cutaneomucosa (==/4), hidratado, anictérico, acianótico; abdome globoso, doloroso à palpação superficial e profunda, massa palpável em flanco esquerdo, com aproximadamente 5x8 cm, lisa e firme; punho-percussão negativa, genitália normal, discretas equimoses em regiões pré-tibiais, ausência de edemas. Exames laboratoriais: Ht 25%, Hb 8,6 mg/dl, plaquetas 318.000/mm³, leucócitos totais 9.200/mm³, eosinófilos 5%, bastões 1%, neutrófilos 52%, linfócitos 39%, monócitos 3%. Urina: cor avermelhada, pH 7,0, proteína negativa, 20 a 30 hemácias por campo, 4 a 6 piócitos por campo, raros cilindros hemáticos, nitrito negativo. O exame que esclarece o diagnóstico é:
Considerando a importância da avaliação clínica e laboratorial pré-operatória no preparo de pacientes para operações eletivas, julgue o item a seguir. Se um paciente relatar casos de membros da família que apresentaram demora do efeito anestésico, isso poderá levar o anestesiologista a evitar o uso de succinilcolina como estratégia anestésica desse paciente.
Compartilhar