Questões na prática

Clínica Médica

Pediatria

Pediatria Geral

Reumatologia

Escolar, 10 anos, relata febre e dores no joelho esquerdo há dois dias, com limitação da movimentação. Acrescenta que outras articulações também têm sido acometidas de forma assimétrica, como punhos e tornozelos. Ao exame, paciente hipoativo, hipocorado, taquipneico, taquicárdico (FC = 124 bpm). ACV:RCR em 2T com sopro sistólico 4+/6+ em foco mitral com irradiação para axila. AR = MVUA com estertores crepitantes em bases; abdome sem alterações. Joelho esquerdo hiperemiado, com aumento do volume articular e limitação da flexão. O diagnóstico mais provável é:

A
sepse.
B
artrite reumatoide idiopática.
C
lúpus eritematoso sistêmico.
D
febre reumática.
E
doença de KAWASAKI.
Américo, 39 anos, apresentando há 3 anos humor deprimido. Às vezes pessimista, consegue fazer as suas obrigações diárias e laborais, porém desanimado para participar de atividades sociais, por vezes com algum prejuízo funcional. Foi avaliado por um clínico que constatou um exame físico normal. Realizou alguns exames e estavam todos normais. Com relação ao diagnóstico, assinale a alternativa CORRETA:
Qual dos componentes de colírios relacionados abaixo causa catarata e glaucoma
Mulher de 20 anos, estudante universitária, apresenta-se muito angustiada, com uma tristeza inexplicável, chorosa, com desvalia e desesperança, desde que acordou pela manhã. Diz que pensa em morrer, pois sente um vazio muito grande. Segundo os acompanhantes, a jovem não tem antecedentes psiquiátricos, sempre foi muito alegre e com uma visão positiva da vida. Na noite anterior, durante uma festa, parecia mais alegre e desinibida do que o habitual. O diagnóstico mais provável é:
Menino, de 6 anos, é trazido ao pronto-socorro com história de 4 episódios de evacuação com sangue vermelho vivo com coágulos, em grande quantidade, nas últimas 10 horas. Exame físico: regular estado geral; FC = 144 bpm; FR = 30 irpm; PA = 78 x 38 mmHg; descorado 3+/4+; dor leve à palpação abdominal. Toque retal: presença de coágulos e sangue em ampola retal: A hipótese diagnóstica etiológica é:
Compartilhar