Questões na prática

Clínica Médica

Hematologia

Escolar, 8 anos, apresentou quadro súbito de epistaxe, gengivorragia e equimoses. Afebril, sem visceromegalias, petéquias e hematomas em membros inferiores. Refere quadro viral há 15 dias, tendo feito uso de paracetamol, Hemoglobina - 12g/dl, leucócitos 10.000, com diferencial normal e plaquetas - 8.000 mm³. Todas as alternativas abaixo podem ser consideradas condutas adequadas para este quadro no momento, EXCETO:

A
corticoide.
B
imuglobulina.
C
esplenectomia.
D
observação.
Considere um caso de choque hemorrágico por varizes esofágicas sangrantes em paciente hepatopata evoluindo com hipotensão arterial (85x50 mmHg) e oligúria, após sondagem vesical e passagem de balão esofágico. Os exames revelam: Hb 6,5 g/dl; Htc: 21%, tempo de protrombina: 23 seg com INR: 1,5; proteínas totais: 6,0 mg/dL; com albumina:2,5 mg/dL; ureia:95mg/dL; creatinina: 1,9 mg/dL, potássio: 4,8mEq/. O conjunto de medidas terapêuticas iniciais mais adequado no momento é:
Paciente de 70 anos, portador de litíase biliar, apresenta dor abdominal, febre e icterícia. Ao exame, encontrava-se confuso e hipotenso. Os exames bioquímicos revelaram leucocitose com desvio à esquerda, elevação de bilirrubinas, fosfatase alcalina, gama-glutamiltranferase e de transaminases. O ultrassom demonstrou dilatação de vias biliares intra e extra-hepáticas. A melhor opção terapêutica neste caso é:
Em quais das situações abaixo o recém-nascido (RN) deve ser avaliado para hipoglicemia?
Uma paciente com 45 anos, do sexo feminino, assintomática, com achado radiológico, deve ter indicação cirúrgica pela possibilidade de degeneração maligna e pelo(a):
Compartilhar