Questões na prática

Clínica Médica

Pediatria

Endocrinologia

Escolar de 10 anos, diabético tipo 1, insulinodependente , é levado ao ambulatório devido dificuldade controle glicêmico pela manhã ao acordar. Segundo sua mãe a criança acorda no início da madrugada com cefaleia e sudorese fria, mas pela manha a glicemia capilar encontra-se sempre elevada e a glicosúria é positiva. Em uso de insulina intermediária e rápida (3U/kg/dia) em esquema de 12/12h. Qual a provável causa da instabilidade glicêmica desta criança?

A
Infecção recorrente;
B
Hipersensibilidade a insulina;
C
Período de lua de mel;
D
dose baixa de insulina;
E
Fenômeno de Somogyi.
Quanto aos mecanismos de ação dos antibióticos, CORRELACIONE: 1 – betalactâmicos (penicilinas e cefalosporinas). 2 – aminoglicosídios (gentamicina). 3 – rifampicina. 4 – quinolonas (ciprofloxacino). 5 – sulfonamidas e trimetoprima. A - Inibição das ligações cruzadas. B - Inibe competitivamente as enzimas envolvidas nos dois passos da biossíntese do ácido fólico. C - Liga-se a subunidade 30S do ribossomo. D - Inibe a RNA polimerase dependente de DNA. E - Inibe a DNA girase (subunidade A) e a topoisomerase IV.
Em relação à Pneumonia Adquirida na Comunidade (PAC), assinale a alternativa INCORRETA:
NÃO faz parte dos critérios diagnósticos do Lúpus Eritematoso Sistêmico:
No tratamento da diabete tipo II utilizam-se, dentre outros, os seguintes fármacos (CORRELACIONE AS COLUNAS): 1 – Biguanidas. 2 – Tiazolidinedionas. 3 – Sulfonilureias. 4 – Inibidores de alfa glicosidase. 4 – Inibidores de alfa glicosidase. 5 – Agentes que aprimoram a sinalização do receptor GLP-1. A - Acarbose. B - Metformina. C - Troglitazona. D - Sitagliptina. E - Glimepirida.
Compartilhar