Questões na prática

Clínica Médica

Pediatria

Pneumologia

Nefrologia

Reumatologia

Doenças Respiratórias

Escolar de 7 anos é atendido com lesões purpúricas palpáveis em ambas as pernas, coxas e nádegas, febre baixa, dor abdominal, edema de mãos e pés. É uma criança atópica, apresenta com frequência crises de rinite alérgica. Refere faringoamigdalite há cerca de duas semanas. No hemograma, discreta leucocitose, plaquetas normais. Baseada nos dados informados, qual a principal hipótese diagnóstica?

A
Meningite meningocócica.
B
Púrpura de Henoch-Schönlein.
C
Infecção pelo vírus Cocksackie.
D
Púrpura trombocitopênica idiopática.
E
Urticária.
Sobre a utilização da ecografia torácica no manejo das efusões pleurais parapneumônicas em pacientes pediátricos, podemos considerar como limitação(ões) intrínseca (s) do método diagnóstico:
J.K.L., sexo feminino, 10 anos e 6 meses; estágio de Tanner M2P2, peso: 44 kg, estatura: 143 cm, IMC: 22 kg/m² (percentil entre 85-95). Assinale os diagnósticos CORRETOS:
Considere as afirmações abaixo sobre avaliação e preparo pré-operatórios. I - O paciente cirúrgico, segundo Classificação ASA (American Society of Anesthesiology), pode ser ordenado em 5 graus de estado de saúde. Pacientes da classe III devem ser levados apenas às cirurgias necessárias e inadiáveis. II - A realização de eletrocardiograma é mandatória nos pacientes cirúrgicos e, para ser válido na avaliação dos referidos pacientes, o eletrocardiograma deve ser realizado dentro do período de, no mínimo, 1 mês antes da cirurgia. III - O infarto do miocárdio perioperatório, além de ocorrer de forma silenciosa na maioria dos casos, costuma ter uma mortalidade elevada, em torno de 50% a 70%. Qual alternativa está correta?
Mulher, com 44 anos de idade, apresenta quadro de dor epigástrica, com irradiação em faixa para hipocôndrio direito e esquerdo, com vômitos e distensão abdominal, de início súbito sem relação com esforço, ocorrendo há seis horas. Relata dois episódios semelhantes anteriores, de menor intensidade, nos últimos três anos, dos quais se recuperou apenas com restrição de dieta. Relata ainda trombose de retina à esquerda após um desses episódios. Durante o exame físico, foram visualizadas mucosas descoradas, anictérica, pele com turgor e elasticidade reduzidos. Pressão arterial = 40x90 mmHg. Pulso radial = 120 bpm, rítmico e fino. Ausculta respiratória - expansibilidade reduzida em base de hemitórax esquerdo, com submacicez local. Ausculta cardíaca - bulhas taquicárdicas em dois tempos. Abdome distendido, com equimoses nos flancos. Ruídos hidroaéreos diminuídos e dor difusa à palpação. Extremidades: pulsos periféricos palpáveis e simétricos. Exame laboratoriais mostram Ht = 52%, Hb = 14 g/L. Amilase = 104 U/L (Valor normal = 27 a 131U/L). Glicemia na admissão = 230 mg/dL. Creatinina = 1,5 mg/ dL (Valor normal = 0,7 a 1,3 mg/dL). Troponina Sérica = 0,5 ng/mL (Valor normal < 0,1 ng/mL). ECG sem alterações. O laboratório informa que o soro apresenta aspecto francamente leitoso na centrifugação. Ultrassonografia de abdome mostra vias biliares não dilatadas e vesícula biliar de paredes finas, sem cálculos. O retroperitôneo não foi visualizado. Qual o diagnóstico compatível com o quadro descrito?
Compartilhar