Questões na prática

Clínica Médica

Gastroenterologia

Escolar do sexo masculino apresenta quadro de febre e dor abdominal há 24 horas. Ao exame físico: dor intensa em fossa ilíaca direta, com sinal de Blumberg (+). Fez leucograma e ultrassonografia abdominal que foram normais. Qual a conduta mais adequada para esse caso?

A
Realizar tomografia abdominal.
B
Repetir leucograma e ultrassonografia após 24 horas.
C
Afastar definitivamente o diagnóstico de apendicite aguda e admitir outras causas não-cirúrgicas de dor abdominal.
D
Tratar os sintomas e reavaliar após 24 horas.
E
Chamar o cirurgião, admitindo a hipótese diagnóstica de apendicite aguda.
O local mais comum de oclusão arterial aguda por êmbolo é:
Em 2007, o país vivenciou duas situações epidêmicas: a Febre Amarela, na região Centro Oeste, e a Dengue, na cidade do Rio de Janeiro. O Boletim Epidemiológico da Secretaria de Vigilância em Saúde, de abril de 2008, apresentava os seguintes dados sobre as duas doenças, relativos ao período de janeiro a março de 2008: Febre Amarela: 70 casos suspeitos notificados, 40 confirmados, entre os quais, 21 óbitos. Ocorrência em áreas silvestres da região Centro-Oeste (38) e Paraná (02). Dengue: 120.413 casos de dengue clássica notificados e 647 casos de dengue hemorrágica, com 48 óbitos. Casos distribuídos nacionalmente, com altas taxas de incidência nos Estados do Mato Grosso do Sul, Pará e Rio de Janeiro. Sobre esses eventos, é correto afirmar:
A alteração eletrocardiográfica mais precoce no paciente renal crônico com hipercalemia é:
Nilmar, 55 anos, tem dor lombar de média intensidade. Progrediu com limitação dos movimentos de membros inferiores, há 6 meses. Foi tratado inicialmente com fisioterapia, acupuntura e anti-inflamatórios com melhora discreta. Queda de bicicleta há 1 mês e a radiografia mostra fratura, com lesão lítica em úmero esquerdo. Na radiografia da coluna lombar observa-se fratura com achatamento de L2 e L3. Exame físico: palidez cutaneomucosa 2+/4, anictérico, ausência de petéquias e equimoses; RCR 2T; ap. respiratório sem alterações. Sem edemas em membros inferiores. Exames complementares: Hemácias 2.950.000/mm3, hemoglobina 8.1 g/dl, hemátocrito 26% VGM 88 fL, Leucócitos 6400/mm3 com contagem diferencial normal e plaquetas 180.000/mm3. VHS 90 mm na primeira hora. Ureia 125 mg/dL, creatinina 4,8 mg/dL, albumina 2.8 g/dL, globulina 6,0 g/Dl. Proteinúria 2 g em 24 horas. Os exames adequados para esclarecimento do diagnóstico são:
Compartilhar