Questões na prática

Clínica Médica

Cardiologia

Estima-se que pelo menos 65% dos idosos brasileiros sejam hipertensos. Considerando o tratamento clínico e/ou farmacológico do idoso hipertenso, é correto afirmar que:

A
o tratamento da hipertensão no idoso não repercute no déficit cognitivo
B
idosos com mais de 80 anos, com ou sem comorbidades cardiovasculares, devem ser tratados.
C
os antagonistas do cálcio e os diuréticos tiazídicos têm indicação favorável em idosos com idade maior que 65 anos
D
objetivo do tratamento é a redução gradual da pressão arterial até 140/90mmhg.
E
o tratamento farmacológico do idoso deve ser sempre com associação de fármacos devido à dificuldade de normalização pressórica.
Com base nos conhecimentos sobre fisiopatologia da hipertensão portal, qual a ação desejada para estancar hemorragia digestiva alta:
Homem de 29 anos de idade, com história de etilismo pesado, foi trazido pela família ao pronto-socorro porque estava muito sonolento e agitado há 2 dias. Ao exame, o paciente alternava agitação psicomotora com sonolência; estava desorientado; desatento; taquicárdico (102 bpm) e apresentava sudorese; tremores de mãos; PA: 150 x 105 mmHg. Após instituir hidratação intravenosa e iniciar investigação da causa do quadro de delirium, qual é o medicamento prioritário neste caso?
No plantão da emergência, trazida pela equipe do Corpo de Bombeiros, chega uma criança de um ano e meio com fratura do fêmur. Na história você identifica que ela caiu da janela do quarto andar do prédio onde mora, tendo a queda amortecida pela fralda descartável que ficou presa em grampos do muro. Dada a ausência de familiares no domicílio, considerando os tipos de maus-tratos, você supõe se tratar de um caso de:
Um paciente de 70 anos de idade, com insuficiência hepática compensada, pesando 65 kg, foi operado de uma hérnia inguinal, sob anestesia local. O anestésico disponível é a lidocaína 2% com vasoconstritor. O paciente é monitorizado e recebe 5 mg de midrazolan para sedação. O cirurgião infiltra a região inguinal usando 20 ml do anestésico e, 5 minutos após, o paciente apresenta tremores musculares, náuseas, hipotensão, bradicardia e torna-se confuso. Qual deve ser a conduta do cirurgião?
Compartilhar