Questões na prática

Cirurgia

Cirurgia Geral

Estudos recentes têm recomendado evitar a oferta exagerada de fluidos intravenosos, tanto no intra quanto no pós-operatório de operações eletivas. Reposição hidroeletrolítica mais vigorosa pode reduzir a prevalência de complicações pós-operatórias em pacientes com:

A
Nefropatias crônicas
B
Desnutrição grave
C
Idade superior a 70 anos
D
Icterícia obstrutiva
E
Insuficiência cardíaca
Um paciente de 35 anos com prótese valvar mitral biológica apresenta quadro febril há 4 semanas. No exame físico, encontra-se em bom estado geral, sem sinais de insuficiência cardíaca. Não há sopros cardíacos, linfadenopatia ou hepatoesplenomegalia. Trazia exames realizados há 1 semana: Hb9g/dl, Htc: 27%, Leucócitos: 12000 (0-76-0-20-4), plaquetas: 155.000; VHS: 65mm/1ª. hora; creatinina: 0,9mg/dl; ureia: 40mg/dl, TGO: 23UI, TGP: 33UI; sorologia para dengue: negativa; anti-HIV: negativo, Urina tipo I: leucócitos: 80.000/ml, eritrócitos: 60.000/ml, Urocultura: negativa. Qual a melhor conduta a seguir ?
Após um incêndio, um paciente de aproximadamente 80 Kg sofreu queimadura de 1º grau em toda região da cabeça, de 2º grau na parte anterior do tronco (abdome e tórax) e de 3º grau em todo membro inferior esquerdo. Calcule a superfície corpórea queimada (SCQ) e a quantidade de volume de hidratação a ser reposto no período de 16 às 24 horas pós-queimadura.
Menino de 7 anos com diarreia profusa de início súbito, com diarreia aquosa, abundante e incoercível, com inúmeras dejeções diárias, vômitos, dor abdominal e câimbras. Sem febre. Pelo quadro descrito na notificação, a classificação provisória do caso quanto a etiologia para o Sistema de Vigilância Epidemiológica, enquanto se aguarda o resultado da cultura, é:
Criança de 5 anos, com tuberculose ganglionar é diagnosticada como soropositiva para o HIV, e a avaliação virológica e imunológica revela CV = 200 000 cópias/ml do HIV e CD4 = 450 células/ml (duas avaliações).
Compartilhar