Questões na prática

Ortopedia

Fabiana, 14 anos, veio acompanhada com a mãe à consulta com seu médico de família. Fabiana queixa-se de “espinhas” e muito preocupada, pois ainda “não ficou menstruada e todas as amigas já ficaram”. Ao examinar Fabiana, o médico avaliou de acordo com a classificação de Tanner, que Fabiana se encontrava nos estádios M3, P3. Peso: 46Kg e Estatura: 1,55 m. Ao examinar Fabiana em posição ortostática, tronco ereto e face posterior do tronco para o examinador, percebeu discreta assimetria dos ombros e escápula direita proeminente. Ao solicitar que Fabiana realiza-se uma inclinação toracoabdominal no sentido anterior, verificou discreta assimetria na parede torácica. Fabiana não referiu dor lombar ou em qualquer ponto da coluna vertebral. O MFC solicitou RX da coluna (ântero-posterior e perfil) tendo como resultado: ângulo de Cobb igual a 10°. Qual a principal hipótese diagnóstica e conduta mais adequada?

A
Escoliose. Colete de Milwaukee.
B
Escoliose. Avaliação ortopédica.
C
Escoliose. Acompanhamento clínico regular.
D
Lordose. Tratamento cirúrgico.
Marque a afirmativa correta.
Lactente de dez meses apresenta quadro intermitente de distensão abdominal e vômitos biliosos associados a retardo no crescimento. Na história neonatal, apresentou retardo na eliminação de mecônio, evoluindo com constipação crônica. O diagnóstico mais provável para esse caso é:
Glaucoma Primário de Ângulo Fechado, assinale a alternativa correta:
Paciente jovem possui cálculo radiopaco de 1,7 cm em cálice superior de rim esquerdo. Relata dor lombar esporádica do mesmo lado, sem hidronefrose. Para o caso em questão, e dentro das alternativas abaixo, qual tratamento oferece a maior porcentagem de pacientes livres de cálculos?
Compartilhar