Questões na prática

Clínica Médica

Gastroenterologia

Neurologia

Feminina, 28 anos, consulta com queixas de desconforto abdominal intermitente, eructações frequentes com evolução de vários meses, mais recentemente tensão pré-menstrual acentuada com enxaqueca menstrual, observando cólicas abdominais frequentes, com modificação do padrão evacuatório (urgência, disquesia retal) e modificação da forma e consistência das fezes (amolecidas, por vezes em “fitas”.) Em consultas recentes, recebeu diagnósticos dispares. Infeliz no casamento, com anorgasmia, dispareunia e surtos de proctalgia fugaz. Ao exame clínico: ansiosa, desconfiada, eutrofica, extremidades frias e sudoréticas, dispneia suspirosa. Dados vitais normais. No exame segmentar do abdome: distensão e dolorimento difuso, mais acentuado em FID-Borborigmo audível. Exame retal: plicomas - hipertonia esficteriana. O seu diagnóstico presuntivo seria:

A
Distúrbio de somatização.
B
Síndrome do intestino irritável - hipertônico.
C
Endometriose.
D
Proctocolite idiopatica
E
Doença diverticular.
Um paciente procura um Pronto-Socorro com quadro de cianose periférica. Qual das seguintes NÃO é uma causa potencial?
Menino, 9 anos, apresenta enurese noturna primária. São medidas terapêuticas possíveis, EXCETO:
Marisa, 24 anos, obesa mórbida, foi submetida a cirurgia de redução gástrica por pela técnica de Fobbi-Capella. No 3° dia de pós-operatório apresentou taquicardia e desconforto abdominal e, no dia seguinte, observou-se drenagem de secreção biliosa pela ferida operatória. Este quadro sugere:
Severino de 34 anos, foi vítima de ferimento abdominal por arma de fogo no quadrante superior direito há 3 meses. Há 6 dias iniciou com melena e hoje apresentou um episódio de hematêmese, quando então procura o pronto-socorro. Ao exame constata-se uma icterícia ++/4. Qual o exame de escolha para confirmar o diagnóstico?
Compartilhar