Questões na prática

Clínica Médica

Gastroenterologia

Infectologia

Hepatologia

Fisioterapeuta de 35 anos de idade, branco, casado. Realizou exames laboratoriais para admissão em concurso público. Assintomático. Exames complementares hemograma, glicemia, ureia, gama glutamiltranspeptidade, fosfatase alcalina e aminotransferases normais. Exame físico nada digno de nota. Encaminhado ao gastroenterologista por apresentar como perfil viral HBsAg (+); Anti-HBc IgM (-); Anti-HBc IgG (+); Anti-HBs (-); HBeAg (+); Anti-HBe (-). O perfil viral deste paciente sugere:

A
Teve hepatite B e está curado
B
Esta em fase aguda da hepatite B
C
Tem hepatite crônica B em atividade
D
Tem hepatite crônica B mutante pré-core
E
E portador inativo do vírus B
O paciente com tórax instável e respiração paradoxal decorrente de fratura de múltiplos arcos costais em dois ou mais lugares, por trauma fechado, deve ser tratado com:
Homem de 45 anos é trazido ao Pronto-Socorro alcoolizado, vomitando, em mau estado geral e com fala pastosa. Após ser medicado com glicose a 50% e Metoclopramida EV, passou a apresentar piora do nível de consciência, ataxia e oftalmoplegia. A respeito desse caso, provavelmente o agravamento deveu-se a:
Adolescente de 15 anos procura médico com queixa de amenorreia há 4 meses. Refere perda de 20 kg ( peso anterior de 60 kg ) no último ano, após iniciar regime alimentar. Apesar da perda de peso, acha que ainda precisa perder ‘’mais uns quilinhos’’ para chegar ao seu peso ideal. A respeito desse caso podemos afirmar que:
Mulher de 33 anos é trazida ao Pronto Socorro pelo marido com agitação psicomotora há doze horas. O marido relata que ela tem estado muito irritada há dois dias por acreditar que vem sendo traída. Conta que sempre foi uma pessoa normal e que nunca chegou a ficar da maneira que se encontra agora (chegou a jogar objetos domésticos, como pratos e copos, pela janela). Por fim relata estarem passando por uma crise no casamento. A paciente diz ter certeza da traição pelo fato do marido ter passado a chegar todo dia mais cedo em casa. A melhor conduta inicial, neste caso, seria:
Compartilhar