Questões na prática

Ginecologia e Obstetrícia

Obstetrícia

Gestante de 26 anos, tabagista, primigesta, com idade gestacional de 35 semanas e 5 dias, baseada no dia da última menstruação e ultrassonografia do 1º trimestre, procurou pronto-atendimento por diminuição da movimentação fetal nos últimos dias. A altura uterina era de 29 centímetros, a frequência cardíaca fetal de 144, a pressão arterial aferida de 100x70 mmHg, e ao toque vaginal o colo uterino estava impérvio. A ultrassonografia revelou oligoidrâmnio, de acordo com ILA (índice do líquido amniótico). O valor do ILA compatível com oligoidrâmnio seria:

A
10 a 16.
B
6 a 9.
C
0 a 5.
D
5,1 a 8.
E
8,1 a 18.
Paciente, 65 anos, negra, GIV e PIV, menopausa aos 49 anos. Iniciou Terapia de Reposição Hormonal (TRH) por sintomatologia, com Estrogênios + Progesterona (E + P). Após 3 meses apresentou sangramento. A ultrassonografia transvaginal mostrou endométrio de 11 mm. Qual a conduta a seguir?
Casal em seguimento no ambulatório de infertilidade apresenta os seguintes resultados dos exames complementares: ultrassonografia transvaginal sem anormalidades, histerossalpingografia com prova de Cotte positiva, dosagem hormonal da mulher sem anormalidades e espermograma não realizado. Frente ao caso devemos:
Paciente com amenorreia de 12 semanas, apresentando sangramento. Ao exame clínico colo 0/3/0/P/R, a altura de fundo uterino de 15 cm. BCF inaudível. Foi pedido USG obstétrica que revelou imagem de “Flocos de Neve”. Esta imagem é patognomônica de qual patologia?
Mulher de 31 anos de idade iniciou quadro de febre, perda de peso, fadiga e feridas na boca. Apareceram dores no joelho, tornozelo e cotovelo. Edema palpebral e de tornozelos. Ao exame físico: mucosas descoradas +/4+, alopécia, lesão na face eritematopapulosa, linfoadenopatia generalizada e edema de membros inferiores (+/4+). Foi internada no HCTO e os resultados de exames complementares foram os seguintes: hemograma com anemia, leucopenia e linfopenia, FAN, anti-dsDNA e anti SM positivos, EAS com proteinúria, cilindros hialinos e granulosos. Proteinúria de 4,5 g/24 horas. A paciente desenvolveu um quadro clínico de acidente vascular cerebral. Baseado na hipótese diagnóstica mais provável, qual das afirmações está INCORRETA?
Compartilhar