Questões na prática

Clínica Médica

Infectologia

Gestante de 28 anos, com infecção assintomática pelo HIV, virgem de terapia antirretroviral (TARV), comparece ao pré-natal na 10ª semana com contagem de linfócitos T CD4 de 300 células/mm³ e carga viral plasmática do HIV (CV) de 13.722 cópias/ml. A introdução da TARV deve ser:

A
na 14ª semana, com esquema com três drogas e controle de CD4 e CV a cada dois meses e na 34ª semana, sendo que esta última deve definir a via de parto.
B
de AZT no 3º trimestre da gestação, além do AZT injetável durante o trabalho de parto e parto e AZT xarope para o recém-nascido.
C
imediata de AZT até o final da gestação, além de AZT injetável durante o trabalho de parto e parto e AZT xarope para o recém-nascido.
D
imediata com esquema com três drogas, devendo-se manter a CV; 1.000 cópias/ml até o parto, e não há necessidade de medicar o recém-nascido.
E
na 14ª semana, controle de CD4 e CV na 34ª semana, e, se CV; 1.000 cópias/ml, não há necessidade de se fazer AZT injetável durante o trabalho de parto e parto.
Paciente do sexo feminino, 92 anos, sem antecedentes de doença cardiovascular apresenta dor crônica de joelho direito. Ao exame físico, observa-se aumento de calor e volume de joelho direito, atrofia significativa da coxa direita, limitação para extensão completa da articulação e presença de crepitação. Raio X de joelho D mostra diminuição do espaço articular, osteófitos e esclerose subcondral. Qual o diagnóstico mais provável?
Assinale a afirmativa incorreta:
Pacientes de 54 anos fez mamografia há 15 dias, que mostrou nódulo neoformado de 5 mm isodenso, fez ultrassom que mostrou tratar-se de nódulo cístico homogêneo de bordos regulares, história familiar de mãe com câncer de mama aos 84 anos. Qual a melhor conduta?
A alternativa em que estão presentes parâmetros de avaliação da gravidade da hepatopatia, segundo a classificação de CHILD-TURCOTTE-PUGH, é:
Compartilhar