Questões na prática

Clínica Médica

Infectologia

Gestante de 28 anos, com infecção assintomática pelo HIV, virgem de terapia antirretroviral (TARV), comparece ao pré-natal na 10ª semana com contagem de linfócitos T CD4 de 300 células/mm³ e carga viral plasmática do HIV (CV) de 13.722 cópias/ml. A introdução da TARV deve ser:

A
na 14ª semana, com esquema com três drogas e controle de CD4 e CV a cada dois meses e na 34ª semana, sendo que esta última deve definir a via de parto.
B
de AZT no 3º trimestre da gestação, além do AZT injetável durante o trabalho de parto e parto e AZT xarope para o recém-nascido.
C
imediata de AZT até o final da gestação, além de AZT injetável durante o trabalho de parto e parto e AZT xarope para o recém-nascido.
D
imediata com esquema com três drogas, devendo-se manter a CV; 1.000 cópias/ml até o parto, e não há necessidade de medicar o recém-nascido.
E
na 14ª semana, controle de CD4 e CV na 34ª semana, e, se CV; 1.000 cópias/ml, não há necessidade de se fazer AZT injetável durante o trabalho de parto e parto.
Uma mulher de 20 anos vítima de um acidente de carro, com capotamento e incêndio no compartimento do motor, estava usando cinto de segurança, por isso não sofreu fraturas ou trauma abdominal; apenas uma queimadura de terceiro grau, em faixa circunferencial, na perna esquerda. Após seis horas de observação, queixa-se de dormência e dor no pé esquerdo. Ao exame, o pulso pedioso esquerdo apresenta amplitude diminuída. Nesse caso, a conduta mais adequada é
Uma adolescente de 15 anos, vítima de bala perdida, dá entrada num hospital. O orifício de entrada da bala fica na linha média do epigástrio e não há orifício de saída. É realizada uma laparotomia, verificando-se que o projétil perfurou o terço médio do pâncreas. Considerando casos dessa natureza, é correto afirmar:
Em paciente com grande queimadura, a causa primária de choque é:
Recém-nascido a termo, pequeno para idade gestacional, baixo peso, nasceu de parto cesárea, com apgar 5 e 8, peso de 1600g, HTº 65%, PCR negativo. Evoluiu com desconforto respiratório leve, porém persistente, com crises de cianose, hipoglicemia persistente e icterícia precoce, além de irregularidade na absorção das dietas. A hipótese diagnóstica para esse recém-nascido é:
Compartilhar