Questões na prática

Ginecologia e Obstetrícia

Obstetrícia

Gestante de 30 anos, GII PI AI, Rh negativo, durante o pré-natal apresentou um teste de Coombs indireto com titulação de 1/16. A conduta, nesse caso, deverá ser:

A
realizar teste de Coombs indireto mensalmente e, permanecendo o título de 1/16, continuar controle pré-natal de rotina.
B
prescrever imunoglobulina anti-D na dosagem de 300 microgramas imediatamente e repetir na 28ª semana de gestação.
C
realizar amniocentese em torno de 20 semanas para estudo espectrofotométrico e acompanhamento de acordo com a tabela de Liley modificada por Robertson.
D
manter controle ultrassonográfico mensal e interrupção da gestação em torno da 37ª semana.
E
realizar amniocentese de 4 em 4 semana após 20 semanas para estudo espectofotométrico.
As características clínicas de retardo mental, alta estatura, face longa, mandíbula proeminente, comportamento e fala estereotipados no sexo masculino caracterizam a anomalia cromossômica denominada:
Paciente masculino, de 51 anos apresenta-se ao pronto-socorro relatando um episódio de hematêmese há 2 horas, com aproximadamente 200 ml de volume. Nega melena. Nega doença péptica ou uso de anti-inflamatórios não esteroides. Nega etilismo. Ao exame clínico apresenta-se consciente, com pressão arterial 110/68 mmHg, pulso 115 bpm, frequência respiratória 18 mrm, hipocorado, sem sinais de irritação peritoneal. A respeito do caso apresentado assinale a alternativa CORRETA:
Lactente de 9 meses apresenta febre, diarreia e vômitos há dois dias. Mora em área rural e só consegue transporte para serviço de saúde no terceiro dia de doença. Segundo a mãe, está sem urinar há mais de 12 horas. Quando a criança é examinada, percebe-se que está afebril, respiração gemente e curta, frequência respiratória de 72 irpm, palmas das mãos e plantas dos pés rosadas, pulso fino, perfusão periférica rápida e mucosas secas. A frequência cardíaca é de 168 bpm, e a PA é de 60 x 20 mmHg. Apresenta ainda edema em face interna das coxas e abdome distendido com discreto edema de parede. Ausculta cardíaca e respiratória são normais. A gasometria arterial em ar ambiente mostra pH: 7,16; PaCO2: 22; PaO2: 75; BE: -9; HCO3: 12. O sódio sérico é 138, e o potássio, 5,5. No caso acima, doze horas após a admissão, o paciente estava intubado, em ventilação mecânica, em uso de dopamina na dose de 5 mcg/kg/min, com diurese de 1,8 ml/kg/hora e com sangramento digestivo intenso, pulmonar e pelos locais de venopunção. A PA está acima do percentil 10 para idade. O coagulograma mostra plaquetas séricas de 72.000, TP e TTPA alargados, AE de 32%, INR de 1,8 e fibrinogênio baixo. O paciente está com saturação de 98% com FiO2 de 0,45, gasometria com pH de 7,35, PaO2 de 94, paCO2 de 30, HCO3 de 18 e BE de -2. O diagnóstico que se impõe é:
Assinale a alternativa que apresenta uma cardiopatia congênita cianogênica.
Compartilhar