Questões na prática

Ginecologia e Obstetrícia

Obstetrícia

Gestante de 37 anos, com data da última menstruação em 28 de julho de 2008 chega ao consultório para primeira consulta pré-natal, no dia 30 de outubro de 2008, referindo ter dois filhos nascidos por parto normal e ter realizado uma curetagem por abortamento. Refere que o primeiro filho nasceu pesando 2400 gramas com 39 semanas de gestação. O segundo pesou, ao nascer, com 33 semanas de gestação, 2100 gramas, após duas semanas internada com a “bolsa rota” e sem contrações. Qual o acometimento fetal na primeira gestação e o diagnóstico patológico durante a segunda gestação?

A
Restrição de crescimento fetal e amniorrexe prematura.
B
Feto pequeno constitucional e prematuridade.
C
Não há acometimento fetal e amniorrexe prematura.
D
Feto pequeno constitucional e amniorrexe precoce.
E
Restrição de crescimento fetal e prematuridade.
Acerca de diabetes e hipertensão na gravidez, julgue o item a seguir. A prevenção da pré-eclâmpsia é controversa porque a etiologia permanece obscura. Porém, pode-se prevenir com segurança o aparecimento de manifestações clínicas desse problema por meio do uso de fármacos como aspirina, cálcio e vitamina E.
No item subsequente, é apresentada uma situação hipotética acerca de pediatria neonatal, seguida de uma assertiva a ser julgada. A radiografia do tórax de um paciente apresentou infiltrado reticulogranular difuso sem broncograma aéreo e silhueta cardíaca de limites imprecisos. Nessa situação, podem ser admitidos os seguintes diagnósticos clínicos: pneumonia bacteriana por Streptococcus agalactie, doença da membrana hialina e hemorragia pulmonar.
No item subsequente, é apresentada uma situação hipotética acerca de pediatria neonatal, seguida de uma assertiva a ser julgada. Uma gestante apresentou, nos dois primeiros trimestres gestacionais, sorologias para toxoplasmose IgM positivo. A reação de polimerase de cadeia (PCR) para toxoplasmose do líquido amniótico foi negativa no segundo trimestre gestacional. A gestante foi tratada com espiramicina até o final da gestação. O recém-nascido era assintomático. Nessa situação, o pediatra neonatal deve dispensar investigação diagnóstica e considerar o neonato como livre da infecção.
Entre janeiro/1999 e junho/2008 foram notificados 1.215 casos autóctones de leishmaniose visceral no Estado de São Paulo, a maioria adquirida em área urbana. Nesse contexto, assinale a alternativa que ilustra corretamente reservatório e vetor.
Compartilhar