Questões na prática

Ginecologia e Obstetrícia

Obstetrícia

Gestante de 6 semanas realizou exames de rotina pré-natal, sendo detectado na sorologia para toxoplasmose quadro laboratorial compatível com infecção aguda. A melhor conduta será:

A
como o risco de transmissão fetal é pequeno no 1º trimestre e o potencial de risco dos medicamentos é alto, o tratamento deverá ser iniciado no 2º trimestre.
B
início imediato da espiramicina e manutenção durante toda a gestação.
C
início imediato da espiramicina; realizar amniocentese em torno de 20 semans e na presença de infecção fetal mudar o tratamento para sulfadiazina + pirimetamina + ácido folínico, intercalando a cada 3 - 4 semanas com espiramicina durante todo o restante da gestação.
D
iniciar o tratamento com pirimetamina + sulfadiazina + ácido folínico, devido à eficácia superior à espiramicina, e mantê-lo durante toda a gravidez.
E
paciente deverá fazer uso somente de sintomático.
Taquicardia, arritmia, sudorese, pele quente, intolerância ao calor, emagrecimento, exoftalmia, são achados frequentes em:
Mulher casada de 37 anos, gesta 4, para 4, realizou colpocitologia oncótica que constatou lesão intraepitelial escamosa de alto grau. Qual a conduta indicada?
(TESTE DE PROGRESSO 2015 – Napisul II) São exemplos de abdome agudo no recém-nascido, cuja conduta é sempre cirúrgica de emergência:
Sobre cicatrização de feridas, escolha a opção correta.
Compartilhar