Questões na prática

Ginecologia e Obstetrícia

Obstetrícia

Gestante de primeiro trimestre refere sangramento intermitente, sanioso, com aspecto de “suco de ameixa”. A palpação abdominal mostra útero aumentado de volume, amolecido, incompatível com a idade gestacional referida. A ultrassonografia mostra imagem de “flocos de neve”. A primeira hipótese diagnóstica deve ser:

A
neoplasia trofoblástica gestacional.
B
abortamento incompleto.
C
placenta prévia total.
D
abortamento retido.
E
ameaça de abortamento.
Mulher de 30 anos apresenta histerossalpingografia com dilatação de ambas as tubas. Refere ter tido duas internações por doença inflamatória pélvica (DIP). Os agentes mais comuns encontrados nesta afecção são:
Um menino de nove anos apresenta baixa estatura, pregas em epicantos oculares, fissuras palpebrais desviadas para baixo, ptose palpebral bilateral, ponte nasal achatada, pescoço curto, baixa implantação posterior dos cabelos, tórax em escudo, um sopro cardíaco sistólico em foco pulmonar e pênis pequeno. Foi submetido à cirurgia para criptorquidia bilateral com um ano de idade. É fisicamente muito parecido com seu pai, que também é baixo e tem o diagnóstico de estenose da válvula pulmonar. A criança tem como principal hipótese diagnóstica:
Paciente com 30 anos de idade, nulípara, relata aumento do volume abdominal, dismenorreia e hipermenorreia. No exame ginecológico observa-se abdome assimétrico, tumor bocelado palpável no hipogástrio e, no toque vaginal, os movimentos realizados no colo são transmitidos para o tumor abdominal. A hipotése mais provável entre as abaixo é:
A contração de detrusor é inibida por drogas:
Compartilhar