Questões na prática

Pediatria

Neonatologia

Gisele, 29 anos, apresenta-se em trabalho de parto após gestação de 39 semanas. Foi diagnosticada durante o 2º trimestre da gestação como tendo diabetes gestacional e tratada com dieta. O exame ultrassonográfico mostrou um feto com peso de 4000g e não se identificou nenhuma anomalia congênita. Após um parto prolongado, caracterizado pela falta de descida da cabeça foi diagnosticado desproporção cefalopélvica e feita a intervenção cirúrgica (cesariana). Nasceu um neonato pletórico, com peso de 4000g. Constatou-se que o neonato exibia esforços respiratórios irregulares e uma freqüência cardíaca de 100 bpm logo após o nascimento. O índice de Apgar no 1º minuto foi de 5; o pH do cordão umbilical foi de 7,10. Este neonato está em risco dos eventos abaixo, exceto:

A
Hipoglicemia
B
Hiperviscosidade
C
Hiperbilirrubinemia
D
Doença de membrana hialina
E
Hemorragia intacraniana
Uma menina de 18 meses, previamente saudável, apresenta-se com obstrução nasal unilateral direita com secreção purulenta e fétida daquela narina. O exame geral da criança é normal. O diagnóstico mais provável é:
Uma secundigesta de 23 anos é exposta à varicela no último mês de gestação. Ela não tem história anterior desta virose. Recomenda-se:
Uma criança de dezoito meses com febre persistente há cerca de cinco dias apresentou uma urocultura, coletada por punção suprapúbica, com Escherichia coli 20 ufc/ml. No caso desse paciente, qual a afirmativa correta?
O médico da Unidade Básica de Saúde atende uma jovem de 18 anos que relata ter sido vítima de abuso sexual na noite anterior. Qual a melhor conduta a ser adotada?
Compartilhar