Questões na prática

Ginecologia e Obstetrícia

Obstetrícia

Heloísa, 24 anos, gesta III, para 0, aborto II (duas perdas fetais no 2º trimestre), atualmente na 34ª semana de gestação, procura a emergência com cólica, dores em membros inferiores e perda líquida há duas horas, sem sangramento. No exame obstétrico inicial, observa-se líquido amniótico claro e sem grumos saindo pela vagina. Nos membros inferiores nota-se trombose venosa profunda (TVP). Heloísa está agora com 6 cm de dilatação, colo 100% apagado,apresentação em plano“0” de De Lee, líquido de tinto de mecônio. BCF de 110 bpm e cardiotocografia não reativa. A conduta neste momento é:

A
realizar cesariana segmentar
B
colocar em decúbito lateral esquerdo, administrar oxigênio e suspender ocitócicos
C
acelerar o parto com posterior aplicação de fórcipe de alívio
D
corrigir a hipotensão e a hipoglicemia
Infecção secundária é uma importante complicação em pacientes queimados que perderam a epiderme e a sepse resultante é responsável por um número significativo de mortes nesses pacientes. Qual a etiologia mais frequente de um quadro de sepse em grande queimado?
Homem de 28 anos é trazido ao PS após queda de aproximadamente 3 metros de altura um dia antes. Notou que sua urina tornou-se mais escura, semelhante a chá. Revela ainda que fez uso de cocaína antes da queda. Apresentava marca na dobra do cotovelo, sugestiva de droga injetável. Ao exame físico, apresentava-se normotenso, euvolêmico, afebril e eupneico. Sua coxa e parte da nádega esquerdas estão empastadas. Os exames colhidos revelam: creatinina = 3,0mg/dL, potássio = 6,0mEq/L, cálcio= 7,5mg/dL, fósforo= 7,5mg/ dL, urina tipo 1= proteína++, hemácias++ e presença de muitos cilindros granulares. O diagnóstico para esse paciente é de insuficiência renal (X) devida à/ao (Y). Qual das abaixo completa melhor as lacunas?
Os raios ultravioleta agridem:
Na colecistite aguda o principal sinal ecográfico é:
Compartilhar