Questões na prática

Clínica Médica

Ginecologia e Obstetrícia

Pneumologia

Heloísa, 24 anos, gesta III, para 0, aborto II (duas perdas fetais no 2º trimestre), atualmente na 34ª semana de gestação, procura a emergência com cólica, dores em membros inferiores e perda líquida há duas horas, sem sangramento. No exame obstétrico inicial, observa-se líquido amniótico claro e sem grumos saindo pela vagina. Nos membros inferiores nota-se trombose venosa profunda (TVP). No puerpério imediato, a trombose venosa profunda (TVP) de Heloísa se agrava por ter permanecido muito tempo acamada apesar das recomendações médicas para a deambulação precoce. O sinal que indica gravidade da TVP é:

A
dor do segmento acometido, do tipo compreensiva
B
edema
C
hipertermia discreta e localizada
D
palidez distal
Paciente, 24 anos de idade, G2P1A0, com gestação de 12 semanas, vem ao pré-natal referindo cansaço e tontura. Queixa-se, ainda, de náuseas e vômitos eventuais. Trouxe exames com Ht: 30%, Hb: 10, 2 g%, VCM e HCM diminuídos e RDW de 15,8%. Com a reposição adequada, espera-se que os níveis de hemoglobina aumentem semanalmente de:
Paciente, oito anos de idade, natural e procedente de Salvador, apresenta quadro de febre há 3 dias, com adinamia e dores pelo corpo, hoje foram notados exantema macropapular no tronco. O hemograma revelou Hb: 18, HTc: 46%, 4200 leucócitos, 58% segmentados, 5% bastões, 4% linfócitos. Plaquetas: 32000 mm³. O exame solicitado para esclarecimento diagnóstico é:
Paciente, três anos de idade, é levado à consulta com história de obstrução nasal há mais de 20 dias, eliminando secreção amarelada e fétida, acompanha anorexia, irritabilidade e febre. O estado geral é bom, nota-se conjuntivite purulenta à esquerda. Em relação a essa patologia, é incorreto afirmar:
Com o uso prolongado de corticosteroides, são efeitos colaterais esperados, exceto:
Compartilhar