Questões na prática

Ginecologia e Obstetrícia

Obstetrícia

Heloísa, 24 anos, gesta III, para 0, aborto II (duas perdas fetais no 2º trimestre), atualmente na 34ª semana de gestação, procura a emergência com cólica, dores em membros inferiores e perda líquida há duas horas, sem sangramento. No exame obstétrico inicial, observa-se líquido amniótico claro e sem grumos saindo pela vagina. Nos membros inferiores nota-se trombose venosa profunda (TVP). Em relação à laqueadura tubária e aconselhamento de esterilização voluntária, pode-se dizer que:

A
só pode ser autorizada em casos de risco de vida materno ou para o futuro concepto
B
é permitida em mulheres acima de 25 anos ou nas que tenham mais de dois filhos
C
deverá ser realizada em até 30 dias contados a partir da consulta, após a manifestação da vontade da laqueadura
D
deve ser realizada preferencialmente no momento do parto ou de abortamento
Um paciente, com 55 anos de idade, etilista crônico, procurou um pronto-atendimento com hematêmese e alteração do nível de consciência. Ao exame físico, observou-se indivíduo emagrecido, agitado, com pressão arterial de 80 x 50 mmHg, pálido, taquipneico, com moderada ascite. Após internação, os exames laboratoriais revelaram dosagem de albumina de 2,6 g/dL, bilirrubina de 3,5 mg/dL, INR (International Normalized Ratio) = 2,0 e sorologia positiva para vírus da hepatite C. As enzimas hepáticas encontravam-se elevadas e a razão entre AST/ALT duas vezes maior que o normal. A dosagem de GGT estava elevada. Qual a causa principal de descompensação clínica deste paciente?
Considerando que um paciente de 54 anos de idade esteja no quinto dia pós-operatório de uma gastrectomia com reconstrução do trânsito à Billroth II na qual foram utilizados fios monofilamentares inabsorvíveis e multifilamentares absorvíveis, julgue o item. Caso o paciente em questão apresente febre, infecção de ferida operatória, pneumonia ou infecção do trato urinário devem ser consideradas no diagnóstico diferencial nessa condição clínica.
Lactente, 19 meses, apresenta-se desnutrido, taquipneico, temperatura axilar igual a 38.8ºC, creptação em base pulmonar à direita, sopro sistólico melhor audível na borda paraesternal esquerda, na altura do terceiro espaço intercostal. Fígado palpável a 4 cm da reborda costal D. Além de pneumonia e de desnutrição, este paciente apresenta o seguinte diagnóstico:
A rotina de atendimento de recém-nascidos prevê ações de saúde no campo da prevenção que podem ser exemplificadas abaixo. Das medidas de promoção de saúde abaixo, é incorreto afirmar que:
Compartilhar