Questões na prática

Cirurgia

Cirurgia do Trauma

Homem, 18 anos, andando de bicicleta e segurando-se na traseira de caminhão, é jogado a 8 m de distância. Ao chegar à Emergência, apresenta respiração ruidosa e sangramento oral por múltiplas lesões faciais. Sua coluna cervical é então estabilizada, mas a colocação de máscara facial com reservatório a 10 L/min de oxigênio não proporciona melhora clínica. Devido ao sangramento e ao trauma facial não é possível a intubação orotraqueal. O paciente, que estava letárgico, faz apneia. O melhor procedimento para garantir a perviedade das vias aéreas é:

A
realizar traqueostomia.
B
realizar intubação nasotraqueal.
C
colocar máscara com Guedel.
D
colocar cânula nasofaríngea.
E
realizar cricotireoidostomia com agulha.
Considerando que as alterações do estado mental correspondem a 30% das avaliações de emergência nos paciente idosos, não podemos afirmar que:
Paciente de 75 anos fez uma cirurgia de hernioplastia inguinal convencional direita pela técnica de Bassini há 6 meses. Há dois meses começou com dor e abaulamento ao esforço, foi diagnosticada recidiva da hérnia e proposto hernioplastia laparoscópica com aposição de tela. São motivos para a realização de antibioticoprofilaxia:
Paciente, 26 anos, chega à emergência com quadro de dor e distensão abdominal associado a vômitos biliosos, iniciados há dois dias. Refere que há dois anos (peso de 105 kg, altura de 1,60 m, sem comorbidades) realizou By-pass Gástrico em Y de Roux (BGYR) para tratamento de obesidade mórbida, perdendo 35 kg até o momento. Sobre esse caso, é correto afirmar que:
São medicações de primeira linha no tratamento medicamentoso de um paciente tabagista:
Compartilhar