Questões na prática

Cirurgia

Cirurgia do Trauma

Homem, 28 anos, sofreu trauma abdominal em acidente automobilístico. Foi levado à cirurgia onde constatou-se lesão extensa do lobo direito do fígado, lesão do baço e hematoma retroperitonial. Foram suturadas as lesões e não se interviu no hematoma retroperitonial. Foram necessárias várias transfusões sanguíneas e de solução salina para estabilização hemodinâmica no transoperatório. A parede abdominal foi suturada por planos, com certa dificuldade porque havia resistência à referida sutura. O paciente recuperou-se bem da cirurgia, porém, no pós-operatório imediato, apresentou distensão abdominal, oligúria e dificuldade respiratória. Foi colocado um cateter na bexiga e a pressão intravesical foi de 30 mmHg. A pressão arterial era de 90 mmHg. A conduta é:

A
Reabrir a parede abdominal e deixar uma laparostomia.
B
Realizar traqueostomia.
C
Repor a volemia com sangue.
D
Inserir cateter de Swan Ganz.
E
Nenhuma das respostas acima.
Lactente de 12 meses, sexo masculino, apresenta subitamente hemartrose de joelho esquerdo. Pais negam febre, estado geral excelente e não há outras alterações ao exame físico. Qual exame complementar pode auxiliar no diagnóstico?
Lactante, 8 meses, com evolução de dois meses com quadro de anemia, recebeu transfusão de concentrado de hemácias há 15 dias. Apresenta edema em mão e pés, distensão abdominal, febre e ao raio-x de tórax: condensação em terço inferior de pulmão direito. Hemograma com leucocitose, anemia, plaquetose e reticulócitos aumentado. Mãe com história de anemia, foi submetida a colocistectomia para tratamento de litíase biliar. Qual o diagnóstico mais provável e qual exame indicado para o diagnóstico de certeza?
Joel, 35 anos, apresentou um episódio autolimitado de diarreia, surgindo, algumas semanas depois, um quadro de tetraparesia ascendente, associada com tetra-hiporreflexia, que o incapacitou progressivamente até colocá-lo em ventilação mecânica por 10 dias. Evoluiu com progressiva resolução do quadro motor. A associação CORRETA é:
Paciente, 22 anos, portador de diabetes tipo 1 há 6 anos, dá entrada em serviço de emergência, queixando-se de dor abdominal e vômitos. Ao exame físico: paciente afebril, desidratado; RCR, FC 108bpm; ausculta pulmonar normal e frequência respiratória de 40 irpm; ao exame do abdome, dor intensa à palpação profunda e à descompressão brusca, sugerindo irritação peritoneal. Exames laboratoriais iniciais: leucocitose (15.600 leucócitos/mm3) com desvio à esquerda (10% de bastonetes); amilase= 250U/L (VR: 28-100); TGO= 92 U/L (VR: até 37); TGP=108 U/L (VR: até 41); glicemia= 440 mg/dl; creatinina=1,6 mg/dl (VR: 0,7-1,3); ureia=84 mg/dl (VR: 10-50); potássio sérico= 5,7 mEq/L (VR: 3,6-5,1); pH sanguíneo=7,1. Sobre este paciente: I. o paciente deve ser avaliado por um cirurgião. II. antibioticoterapia de amplo espectro deve ser administrada devido ao aparente grave quadro infeccioso. III. insulina regular ou de ação ultra-rápida por via endovenosa e hidratação devem ser iniciadas de imediato. IV. bicarbonato de sódio se faz necessário para reverter a acidose metabólica.
Compartilhar