Questões na prática

Clínica Médica

Infectologia

Pneumologia

Dermatologia

Homem, 32 anos de idade, 67 kg e 1,70 m de altura procura unidade básica de saúde com queixa de tosse e expectoração há 4 semanas. Feita investigação diagnóstica com realização de uma radiografia de tórax e 3 baciloscopias, foi confirmado o diagnóstico de tuberculose pulmonar e iniciado tratamento com rifampicina, isoniazida, pirazinamida e etambutol: 4 cps em dose única, uma hora antes do almoço. Paciente retorna após 10 dias, queixando-se de náuseas e vômitos nos dois últimos dias. Além de sintomáticos, a conduta mais adequada para este caso seria orientar o paciente a:

A
Suspender o tratamento até a melhora dos sintomas.
B
Reduzir a dose para 2 cps ao dia até melhora dos sintomas.
C
Tomar as medicações junto com uma das refeições.
D
Ingerir as medicações em jejum, pela manhã.
Paciente de 25 anos, sem doença prévia, chega à emergência com quadro de rebaixamento do nível de consciência. A gasometria arterial colhida em ar ambiente na chegada do paciente mostra PaO2 = 62 mmHg, PaCO2 = 70 mmHg, pH = 7,10, bicarbonato = 22. O gradiente alvéolo-arterial de O2 foi de 9 (valor normal = 5–15). Qual o diagnóstico mais provável desse paciente?
Qual dos resultados de gasometria listados abaixo é o mais provável de ser encontrado em um paciente com estado de mal asmático com uma obstrução moderada das vias aéreas, consciente, taquipneico, recebendo suplementação com O2 nasal 2 L/min?
Um paciente tetraplégico chega à UTI com insuficiência respiratória aguda hipercápnica. As possíveis causas são:
São critérios para iniciar desmame da ventilação mecânica invasiva e proceder à extubação:
Compartilhar